Governador de Tóquio pede desculpas por comentários sobre Istambul e muçulmanos

terça-feira, 30 de abril de 2013 12:50 BRT
 

Por Antoni Slodkowski

TÓQUIO, 30 Abr (Reuters) - O governador de Tóquio, Naoki Inose, que lidera a candidatura da cidade para sediar a Olimpíada de 2020, pediu desculpas nesta terça-feira pelos comentários "inapropriados" que fez sobre a candidata rival Istambul e os países islâmicos.

As observações, feitas em uma entrevista recente para o jornal New York Times, levaram a uma investigação do Comitê Olímpico Internacional (COI), enquanto o ministro do Esporte da Turquia disse que os comentários foram "injustos e desanimadores" e "não estavam em conformidade com o espírito dos valores do Movimento Olímpico".

"Os países islâmicos, a única coisa que eles têm em comum é Alá, e eles estão lutando uns com os outros, e eles têm classes", afirmou Inose, que foi eleito governador de Tóquio no ano passado, na entrevista.

"Para os atletas, onde será o melhor lugar para estar? Bem, compare os dois países, onde eles ainda têm de construir infraestruturas, instalações muito sofisticadas", disse.

Tóquio concorre com Istambul e Madri pelo direito de sediar os Jogos Olímpicos pela segunda vez, depois de se tornar a primeira cidade asiática a sediar o evento multiesportivo em 1964. Istambul está se candidatando pela quinta vez, após suas campanhas anteriores não terem sido bem sucedidas.

"Eu disse que países islâmicos lutam, foi um comentário inapropriado e quero corrigir isso", disse Inose a repórteres no edifício do Governo Metropolitano de Tóquio, nesta terça-feira.

Ele reconheceu que o texto do New York Times está correto, acrescentando que não pediria uma correção ao jornal.

"Peço desculpas. Minhas observações causaram mal-entendido entre as pessoas de países muçulmanos, então eu gostaria de pedir desculpas de forma inequívoca."   Continuação...

 
Governador de Tóquio, Naoki Inose, é cercado por repórteres no quartel-general do governo metropolitano de Tóquio. Inose, que lidera a candidatura da cidade para sediar a Olimpíada de 2020, pediu desculpas nesta terça-feira pelos comentários "inapropriados" que fez sobre a candidata rival Istambul e os países islâmicos. 30/04/2013. REUTERS/Yuya Shino