April 30, 2013 / 3:23 PM / 4 years ago

Governador de Tóquio pede desculpas por comentários sobre Istambul e muçulmanos

4 Min, DE LEITURA

Governador de Tóquio, Naoki Inose, é cercado por repórteres no quartel-general do governo metropolitano de Tóquio. Inose, que lidera a candidatura da cidade para sediar a Olimpíada de 2020, pediu desculpas nesta terça-feira pelos comentários "inapropriados" que fez sobre a candidata rival Istambul e os países islâmicos. 30/04/2013.Yuya Shino

Por Antoni Slodkowski

TÓQUIO, 30 Abr (Reuters) - O governador de Tóquio, Naoki Inose, que lidera a candidatura da cidade para sediar a Olimpíada de 2020, pediu desculpas nesta terça-feira pelos comentários "inapropriados" que fez sobre a candidata rival Istambul e os países islâmicos.

As observações, feitas em uma entrevista recente para o jornal New York Times, levaram a uma investigação do Comitê Olímpico Internacional (COI), enquanto o ministro do Esporte da Turquia disse que os comentários foram "injustos e desanimadores" e "não estavam em conformidade com o espírito dos valores do Movimento Olímpico".

"Os países islâmicos, a única coisa que eles têm em comum é Alá, e eles estão lutando uns com os outros, e eles têm classes", afirmou Inose, que foi eleito governador de Tóquio no ano passado, na entrevista.

"Para os atletas, onde será o melhor lugar para estar? Bem, compare os dois países, onde eles ainda têm de construir infraestruturas, instalações muito sofisticadas", disse.

Tóquio concorre com Istambul e Madri pelo direito de sediar os Jogos Olímpicos pela segunda vez, depois de se tornar a primeira cidade asiática a sediar o evento multiesportivo em 1964. Istambul está se candidatando pela quinta vez, após suas campanhas anteriores não terem sido bem sucedidas.

"Eu disse que países islâmicos lutam, foi um comentário inapropriado e quero corrigir isso", disse Inose a repórteres no edifício do Governo Metropolitano de Tóquio, nesta terça-feira.

Ele reconheceu que o texto do New York Times está correto, acrescentando que não pediria uma correção ao jornal.

"Peço desculpas. Minhas observações causaram mal-entendido entre as pessoas de países muçulmanos, então eu gostaria de pedir desculpas de forma inequívoca."

As observações de Inose provocaram preocupação em Tóquio de que poderiam afetar a candidatura da capital japonesa para os Jogos, já que as regras do COI proíbem candidatos de fazer comentários sobre outros competidores.

Tóquio ainda tinha que responder a um email do COI perguntando sobre o significado das observações, informou um porta-voz da candidatura.

"Se minhas observações (sobre Istambul) causaram qualquer mal-entendido, eu gostaria de pedir desculpas", disse Inose, acrescentando que foi uma "boa experiência" e que ele agora entende onde "estão os limites".

"Eu quero continuar a fazer campanha em estrita conformidade com as regras do COI, de que não se deve criticar outras cidades", afirmou. "De agora em diante, farei campanha seguindo estas orientações adequadas no que diz respeito às candidaturas de outras cidades para que tais incidentes não aconteçam mais."

Um aspecto fundamental da proposta de Tóquio é de que muitas de suas instalações já estão construídas. Os responsáveis pela candidatura de Tóquio também enfatizam a compactação da sua proposta, com 85 por cento dos locais de competição situados a cerca de oito quilômetros da Vila Olímpica.

O anfitrião dos Jogos de 2020 será decidido na próxima sessão do COI, na Argentina, em setembro. Os Jogos de 2016 serão no Rio de Janeiro.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below