30 de Abril de 2013 / às 22:18 / 4 anos atrás

Borussia está na final da Liga dos Campeões, apesar de derrota para o Real

Por Mark Elkington

MADRI, 30 Abr (Reuters) - O Borussia Dortmund sobreviveu à pressão do Real Madrid no estádio Santiago Bernabéu e garantiu vaga na final da Liga dos Campeões, na terça-feira, apesar da derrota por 2 x 0. A equipe alemã havia vencido o primeiro jogo da semifinal por 4 x 1.

O Real parecia perdido em campo e desperdiçou muitas oportunidades até que o reserva Karim Benzema abrisse o placar com um chute de curta distância, já aos 38 minutos do segundo tempo. Sergio Ramos ampliou cinco minutos depois, mas os espanhóis não conseguiram o terceiro gol, que seria o da classificação.

O Borussia, campeão europeu em 1997, única vez em que chegou à final, enfrentará na decisão o também alemão Bayern de Munique ou o Barcelona, que jogam entre si na quarta-feira. A final será em 25 de maio no estádio Wembley, em Londres.

Diante do rei Juan Carlos, instalado na tribuna de honra, a torcida madridista gritava que “sí, se puede”, e criou um gigantesco mosaico com a imagem do troféu da Liga dos Campeões.

Com muita garra, o time espanhol partiu para cima dos alemães no começo do jogo, e já aos 4 minutos Gonzalo Higuaín obrigou Roman Weidenfeller a fazer uma defesa difícil.

O Borussia parecia nervoso, mas conseguiu ir à frente. Aos 13 minutos, Robert Lewandowski chutou de voleio, e Diego López defendeu. Momentos depois, Cristiano Ronaldo teve uma chance quase idêntica, barrada por Weidenfeller.

Aos 14 minutos, o Borussia perdeu seu armador Mario Goetze, por contusão. Em seguida, Mesut Ozil teve uma grande chance de abrir o placar para os anfitriões, com o gol aberto, mas chutou longe.

O Borussia tratava de preservar a posse de bola, e a torcida local começou a se impacientar com a falta de oportunidades criadas pelo seu time.

No intervalo, os torcedores visitantes começavam a se animar, e os gritos de “sim, podemos” já soavam menos convincentes. O segundo tempo começou com o técnico José Mourinho demonstrando preocupação à beira do gramado, e chamando Benzema para o aquecimento.

Ainda no começo dessa etapa, Lewandowski - que marcara todos os gols dos alemães na vitória de 4 x 1 da semana passada - desperdiçou mais duas boas chances, chutando uma por cima do gol, e outra no travessão.

Mourinho fez duas substituições aos 12 minutos, pondo Benzema no lugar de Higuain, e Kaká no lugar de Fabio Coentrão. Nesse momento, o Borussia parecia mais próximo de abrir o placar.

Numa jogada confusa, o goleiro López impediu o gol de Ilkay Guendogan. Aos 31, Michael Essien bloqueou um novo chute de Lewandowski.

A sete minutos do fim, as esperanças do Real começaram a se reavivar, quando Benzema aproveitou bem o cruzamento de Ozil. Depois de Ramos estufar a rede, o final foi dramático, mas já era tarde para os espanhóis.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below