Mourinho rebate críticos em meio a especulação de saída do Real Madrid

sexta-feira, 3 de maio de 2013 16:54 BRT
 

MADRI, 3 Mai (Reuters) - O técnico do Real Madrid, José Mourinho, rebateu seus críticos e sugeriu que não estava recebendo o crédito devido nesta sexta-feira em meio a crescentes especulações de que ele deixará o clube espanhol ao final desta temporada.

O polêmico treinador português, que sinalizou que pode estar voltando ao Chelsea apesar de ter contrato com o Real Madrid até junho de 2016, reiterou que decidirá sobre seu futuro ao fim da temporada espanhola, em um mês.

Desesperado para ganhar pela 10a vez a Liga dos Campeões, que não é conquistada pelo Real desde 2002, o presidente do clube, Florentino Pérez, contratou Mourinho da Inter de Milão há três anos, mas sob o comando do português os gigantes espanhóis foram eliminados nas semifinais da principal competição entre clubes da Europa por três temporadas seguidas.

Se Mourinho deixar a equipe ao final da temporada, ele terá conquistado uma vez o Campeonato Espanhol --com o recorde de pontos conquistados-- e, possivelmente, duas Copas do Rei, caso o Real vença o Atlético de Madri na final da edição desta temporada em duas semanas.

"A liga dos recordes é minha, (jornalistas), vocês vão querer apagar isso, mas não vão conseguir", disse Mourinho, que sempre teve uma relação conturbada com a imprensa espanhola, em entrevista coletiva antes do jogo de sábado pelo Campeonato Espanhol contra o Real Valladolid.

"Conquistamos uma Copa (do Rei) depois de 20 anos, e vocês também não vão poder apagar isso", acrescentou.

"As três semifinais da Champions, que pessoalmente não me deixam satisfeito, não deve ser fácil de conseguir, porque 18 treinadores em 21 anos (no Real Madrid) chegaram a cinco semifinais."

"É o histórico ruim de Mourinho, três anos e três semifinais. Para mim é um orgulho ter sido o técnico do Real Madrid que rompeu a hegemonia do Barcelona na Espanha", disparou.

Depois da eliminação na Liga dos Campeões na terça-feira contra o Borussia Dortmund, quando o Real quase conseguiu reverter uma desvantagem de 4 x 1 na partida de volta da semifinal no Bernabeu, Mourinho deu a sinalização mais clara de que seu período na capital espanhola pode estar perto do fim.   Continuação...