Presidente do Real Madrid pede união em clube dividido

segunda-feira, 6 de maio de 2013 17:13 BRT
 

Por Mark Elkington

MADRI, 6 Mai (Reuters) - As críticas entre o técnico José Mourinho e os jogadores do Real Madrid levaram o presidente do clube espanhol, Florentino Pérez, a fazer um incomum pedido público de unidade a poucas semanas do fim da temporada.

A equipe nove vezes campeã europeia recebe o Málaga pelo Campeonato Espanhol na quarta-feira, em jogo antecipado por conta da participação do Real Madrid na final da Copa do Rei contra o Atlético de Madri em 17 de maio.

O Real, atual segundo colocado no Campeonato Espanhol, precisa vencer o jogo para que o líder Barcelona tenha que esperar mais um pouco para confirmar o título, apesar de ter 11 pontos de vantagem e mais quatro jogos pela frente.

Qualquer resultado que não seja uma vitória do Real dará automaticamente ao Barça o quarto título espanhol em cinco anos.

A especulação sobre o futuro de Mourinho tem crescido desde que a equipe foi eliminada nas semifinais da Liga dos Campeões pelo Borussia Dortmund na semana passada, e o treinador português tem feito pouco para acalmar os rumores.

Mourinho suscitou divisões no elenco do Real Madrid na sexta-feira ao fazer declarações contrárias ao popular capitão e goleiro do Real, Iker Casillas, que ele recentemente deixou no banco de reservas, trocando-o por Diego López.

A torcida presente ao Santiago Bernabéu na vitória por 4 x 3 sobre o Valladolid no sábado, pelo Campeonato Espanhol, cantou o nome de Casillas quando ele apareceu entre os reservas no placar do estádio. O nome de Mourinho foi vaiado.

Pepe, apontado como um dos jogadores favoritos de Mourinho, e Sergio Ramos fizeram, desde então, comentários de apoio a Casillas.   Continuação...