Ex-secretário-geral da Concacaf é suspenso do comitê executivo da Fifa

segunda-feira, 6 de maio de 2013 18:02 BRT
 

6 Mai (Reuters) - O membro do comitê executivo da Fifa Chuck Blazer foi provisoriamente suspenso nesta segunda-feira, menos de um mês depois de ser acusado de má gestão financeira como secretário-geral da Concacaf, federação de futebol das Américas do Norte e Central e do Caribe.

O dirigente norte-americano de 68 anos, que deve deixar o comitê executivo no dia 30 de maio, foi suspenso pelo comitê de ética com efeito imediato.

A entidade que comanda o futebol mundial disse que a decisão foi tomada porque "...várias violações do código de ética da Fifa parecem ter sido cometidas por Chuck Blazer".

O anúncio da suspensão ocorreu menos de uma semana depois que outro membro do comitê executivo da Fifa, Vernon Manilal Fernando, do Sri Lanka, foi suspenso por oito anos por conduta antiética.

Blazer e o ex-presidente da Concacaf Jack Warner foram descritos no mês passado como sendo "fraudulentos em seu gerenciamento" dos assuntos da confederação continental pelo chefe do Comitê de Integridade da entidade.

O presidente do comitê, David Simmons, apresentou ao congresso da Concacaf no Panamá um relatório detalhado sobre as acusações de má gestão financeira contra Warner e Blazer baseado em documentos e em entrevistas com 38 pessoas.

Simmons disse que Blazer recebeu mais de 20 milhões de dólares em compensações da Concacaf, incluindo 17 milhões de dólares em comissões.

Ele acrescentou que Blazer trabalhou sem contrato a partir de 18 de julho de 1998 e que suas compensações foram discutidas somente três vezes em fóruns da confederação num período de 21 anos.

O relatório também não encontrou "nenhuma razão empresarial" para o aluguel do apartamento usado por Blazer em Manhattan e disse que o norte-americano tentou comprar uma propriedade nas Bahamas em 2007 usando recursos do futebol.   Continuação...