25 de Maio de 2013 / às 21:38 / 4 anos atrás

Bayern conquista Liga dos Campeões com belo gol de Robben

Por Mike Collett

LONDRES, 25 Mai (Reuters) - O Bayern de Munique superou a frustração de perder duas finais em três temporadas derrotando o Borussia Dortmund por 2 x 1 em um memorável final alemã na Liga dos Campeões neste sábado, tornando-se campeão europeu pela quinta vez.

Gols do croata Mario Mandzukic aos 15 minutos do segundo tempo e do holandês Arjen Robben em uma iniciativa individual a um minuto do término do tempo regulamentar decidiram uma final soberba depois do empate do Dortmund com um pênalti de Ilkay Gundogan.

A vitória manteve vivas as esperanças de uma trinca de títulos para o Bayern, que já conquistou o Campeonato Alemão e enfrenta o Stuttgart na final da Copa da Alemanha no próximo sábado.

"É uma final, estávamos no mesmo nível, ambos tiveram suas chances", disse Robben ao canal de TV alemão ZDF. "Consegui empurrar a bola no final. Significa muito para mim. Ainda é difícil de absorver. Conseguirei colocar em palavras mais tarde. São muitas emoções neste momento, é incrível."

"Tantas pessoas me disseram que eu iria marcar um gol hoje. Errei nas primeira tentativas, tive outra chance no final e aproveitei."

A partida, disputada em ritmo feroz, foi repleta de grandes ataques e parecia destinada à prorrogação, até Robben irromper pela defesa e chutar no contrapé do extraordinário goleiro Roman Weidenfeller.

O Dortmund começou em ritmo alucinante, que manteve por quase 30 minutos, com Marco Reus e Robert Lewandowski massacrando a defesa do Bayern.

Lewandowski teve a primeira das sete chances do time no primeiro tempo, chutando forte uma bola que o goleiro Manuel Neuer desviou para cima do travessão, rendendo um escanteio para os rivais.

Neuer também fez uma defesa incrível ao impedir um gol de Jakub Blaszczykowski com a perna esquerda.

O Bayern foi virtualmente dominado no começo, mas reagiu e criou cinco boas oportunidades --três a cargo de Robben, que poderia muito bem ter feito três gol na etapa inicial.

Ele se atrapalhou com a bola na primeira, quando só tinha Weidenfeller entre ele e a rede, e o goleiro o impediu novamente ao receber uma bola diretamente no rosto quando Robben tinha o gol aberto pouco antes do intervalo.

Weidenfeller ainda deteve uma forte cabeçada de Mandzukic aos 26 minutos, desviando a bola para o alto.

Os dois times mantiveram o ritmo acelerado até o intervalo, e a única surpresa foi nenhum deles abrir o placar durante 45 minutos de futebol soberbo.

O jogo continuou aguerrido durante a maior parte do segundo tempo, mas o Bayern gradualmente assumiu o controle, à medida que o Dortmund perdia seu ímpeto.

A natureza dos dois primeiros gols refletiu esse vaivém, já que o Dortmund empatou meros oito minutos depois do gol do Bayern.

Robben estava no cerne do gol de abertura, providenciando o cruzamento final para Mandzukic conferir, mas a dianteira só durou até a Dante fazer uma entrada desajeitada em Marco Reus e dar a Gundogan a chance de marcar um pênalti.

No final, a balança pendeu para o lado do Bayern, e o belo gol de Robben fez do técnico Jupp Heynckes um dos meros quatro a conquistarem a taça europeia com dois clubes, somado o triunfo deste com o Real Madrid em 1998.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below