Japão mira alto após classificação para Copa do Mundo

quarta-feira, 5 de junho de 2013 12:39 BRT
 

5 Jun (Reuters) - O Japão não pode relaxar após tornar-se a primeira equipe a se classificar para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil, e precisa estar mentalmente forte para competir contra as principais seleções, disse o meio-campista Shinji Kagawa nesta quarta-feira.

Os campeões asiáticos se classificaram para a Copa graças a um gol de pênalti de Keisuke Honda, no acréscimos, que garantiu um empate por 1 x 1 com a Austrália em Saitama, na terça-feira.

"Queremos ganhar no palco mundial... Cada jogador neste time precisa de mais determinação e força de vontade", disse o meia do Manchester United a jornalistas nesta quarta-feira.

"Nós temos um monte de jogadores talentosos jogando em clubes no exterior agora, mas todos nós precisamos ser mais assertivos quando jogamos pelo Japão".

Apesar de se mostrar satisfeito com a união da equipe, Kagawa disse que os "Samurais Azuis" precisam mostrar mais personalidade em campo.

"Um dos nossos pontos fortes é o trabalho em equipe, mas não podemos ganhar somente com isso. Precisamos de mais personalidade, caráter na equipe. Trabalho em equipe pode parecer bom, mas não é o suficiente", acrescentou.

"Precisamos que mais jogadores sejam egoístas, mais jogadores com vontade... como Keisuke (Honda)", afirmou.

"E o fato de que não temos sido capazes de vencer quando Keisuke não está por perto, diz tudo. Acho que todos da equipe se sente da mesma maneira."

O Japão vai jogar seu último jogo das eliminatórias contra o Iraque, em Doha, na terça-feira, antes de fazer a viagem ao Brasil para seu primeiro jogo contra a seleção brasileira na Copa das Confederações, em 15 de junho, no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília.

(Por Sudipto Ganguly)

 
O jogador da seleção japonesa Shinji Kagawa acena para os fãs após o jogo contra a Austrália que classificou o Japão para a Copa do Mundo de 2014, em Saitama, ao norte de Tóquio. O Japão não pode relaxar após tornar-se a primeira equipe a se classificar para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil, e precisa estar mentalmente forte para competir contra as principais seleções, disse o meio-campista. 4/06/2013. REUTERS/Yuya Shino