Mercedes e Pirelli vão a tribunal da Fórmula 1

quarta-feira, 5 de junho de 2013 20:23 BRT
 

Por Alan Baldwin

LONDRES, 5 Jun (Reuters) - A Mercedes e a fabricante de pneus Pirelli poderão ser alvo de pesadas sanções, já que o órgão dirigente da Fórmula 1 as convocou a depor em um tribunal internacional do esporte por supostamente terem realizado um teste "secreto", violando as normas da categoria.

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) disse em um comunicado nesta quarta-feira que decidiu agir após uma investigação completa do teste realizado na Espanha, entre 15 e 17 de maio.

A Mercedes usou seu carro atual de corrida, tendo o britânico Lewis Hamilton, campeão de 2008, e o alemão Nico Rosberg - pole position e vencedor da corrida de Mônaco, em 26 de maio -, compartilhando a direção ao longo de três dias.

Escuderias rivais acusam a equipe de ganhar significativa vantagem competitiva com o teste e se comportar de modo "clandestino".

A Pirelli contesta a acusação e alega que eles estavam testando pneus para 2014 e a Mercedes não sabia quais componentes estavam sendo usados.

O artigo 22.1 do regulamento esportivo da Fórmula 1 2013 veta testes com os carros usados na temporada em curso.

No entanto, a Pirelli tem permissão, pelo seu contrato comercial, de efetuar testes até 1.000 quilômetros e usou previamente um Renault 2010, que dizem ser cerca de quatro segundos por volta mais lento do que a máquina de 2013.

A Ferrari, que realizou um teste semelhante de 1.000 quilômetros no mesmo circuito de Barcelona, em abril, mas com um carro de 2011 e piloto de testes, não enfrentou nenhuma ação porque não se considerou que infringiu os regulamentos.

Não foi definida ainda a data do julgamento do caso, que poderia impor sanções duras contra a Mercedes se for concluído que a empresa agiu ilegalmente.