Pelé pede que torcida não vaie a seleção brasileira

terça-feira, 11 de junho de 2013 15:43 BRT
 

SÃO PAULO, 11 Jun (Reuters) - Pelé fez um apelo nesta terça-feira à torcida brasileira para que tenha paciência com a seleção e incentive a equipe durante a disputa da Copa das Confederações deste mês.

"Eu vou fazer um pedido para o torcedor brasileiro. Nós estamos em formação, esse torneio é um torneio de 15 dias. Não vamos vaiar a nossa seleção", disse Pelé a jornalistas em São Paulo.

A Copa das Confederações, torneio com oito seleções incluindo os campeões mundiais Uruguai, Espanha e Itália, é considerada um teste crucial para o Brasil antes do desafio de disputar uma Copa do Mundo em casa pela primeira vez desde 1950.

Mais de 80 por cento dos ingressos foram vendidos e os jogos do Brasil certamente estarão com arquibancadas lotadas, o que pode pesar para o bem ou para o mal. Em partidas recentes disputadas em casa, a torcida passou da empolgação inicial às vaias por insatisfação com o desempenho da equipe.

No empate por 2 x 2 com o Chile, os torcedores inclusive gritaram "olé" para os chilenos em Belo Horizonte. Em outro empate pelo mesmo placar, contra a Inglaterra, no Maracanã, este mês, o meia-atacante Hulk foi alvo de vaias ainda nos primeiros minutos após cometer alguns erros.

O técnico Luiz Felipe Scolari ainda foi chamado de "burro" no segundo tempo da mesma partida ao realizar uma substituição a contragosto da torcida.

No domingo, o Brasil encontrou ambiente mais amigável ao vencer a França por 3 x 0, em Porto Alegre. Pelé defendeu que esse seja o comportamento também durante a competição, que começa no sábado com o jogo Brasil x Japão, em Brasília.

"Vamos apoiar, mesmo que não saia bem para os jogadores, é uma preparação para a Copa do Mundo", afirmou.

O Brasil ainda enfrentará na primeira fase da competição México e Itália, em Fortaleza e Salvador -- duas cidades que tradicionalmente são calorosas na recepção ao time.

(Reportagem de Andrew Downie)