Messi e pai são acusados de fraude fiscal na Espanha

quarta-feira, 12 de junho de 2013 15:10 BRT
 

MADRI, 12 Jun (Reuters) - O atacante argentino do Barcelona Lionel Messi e seu pai foram acusados pelas autoridades fiscais espanholas de sonegar ao Estado mais de 4 milhões de euros (5,3 milhões de dólares).

O melhor jogador do mundo e seu pai, Jorge Alegadamente, apresentaram declarações fiscais fraudulentas para os anos de 2006, 2007, 2008 e 2009, de acordo com um porta-voz do gabinete do promotor para crimes fiscais da Catalunha.

"Nós ficamos sabendo pela imprensa das ações iniciadas pelo Ministério Público espanhol. É algo que nos causa surpresa, porque nunca cometemos nenhum crime", disse Messi em sua página oficial do Facebook.

"Nós sempre cumprimos com todas as nossas obrigações fiscais, seguindo os conselhos de nossos consultores fiscais, que serão responsáveis por esclarecer esta situação", acrescentou.

O processo baseia-se em indícios de que Messi, considerado o melhor do mundo pela Fifa nos últimos quatro anos, e seu pai teriam criado uma rede de empresas de fachada em paraísos fiscais para pagar menos por direitos de imagem do jogador, de acordo com o porta-voz.

"A estratégia (consistia) em simular a transferência dos seus direitos de imagem para sociedades puramente instrumentais baseadas em paraísos fiscais (Belize, Uruguai)", diz documento obtido pela Reuters.

"(...) Além disso, formalizar contratos de licença, agência ou prestação de serviços entre aquelas sociedades e outras também instrumentais domiciliadas em jurisdições de conveniência (Reino Unido, Suíça)."

Messi, que completa 26 anos este mês, é um dos atletas mais bem pagos do mundo, com um salário de pouco mais de 20 milhões de dólares por temporada, segundo a revista Forbes.

Além de seu salário no Barcelona, ele ganha em torno de 21 milhões de dólares em acordos com patrocinadores, incluindo Adidas, PepsiCo e P&G, e é o 10º colocado na mais recente lista dos atletas mais bem pagos da Forbes.

Messi entrou na terça-feira na última meia-hora no jogo da Argentina pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2014 contra o Equador, em Quito, que terminou com um empate em 1 x 1.

(Por Emma Pinedo)

 
Argentino Lionel Messi argumenta durante partida pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2014 contra a Colômbia, em Buenos Aires. O atacante argentino do Barcelona Lionel Messi e seu pai foram acusados pelas autoridades fiscais espanholas de sonegar ao Estado mais de 4 milhões de euros (5,3 milhões de dólares). 7/06/2013. REUTERS/Marcos Brindicci