Felipão tira pressão sobre Neymar: ele não tem que fazer gol

sexta-feira, 14 de junho de 2013 19:06 BRT
 

BRASÍLIA, 14 Jun (Reuters) - O atacante Neymar precisa ser menos pressionado para fazer gols, segundo o técnico da seleção brasileira, Luiz Felipe Scolari, que prefere que o atacante do Barcelona jogue mais para a equipe.

"O que tenho que tirar...é essa pressão do Neymar de que tem que fazer gol. Ele não tem que fazer gol, ele tem que ser mais um jogador útil à seleção", afirmou Felipão em entrevista coletiva nesta sexta-feira, véspera da estreia do Brasil na Copa das Confederações, contra o Japão.

Segundo o técnico, Neymar tem cumprido esse papel de ser importante para o time. O ex-atacante do Santos não conseguiu ainda repetir as boas atuações que teve pelo seu ex-time na seleção, mas continua sendo a principal esperança do Brasil na Copa das Confederações e no Mundial de 2014.

"Estamos usando muitas vezes o Neymar pelo meio, como segundo atacante jogando perto do atacante principal, e às vezes, o Neymar do lado do campo, porque ele também tem essas características", explicou o técnico brasileiro.

"Ele não tem feito o gol porque às vezes ele não está nem preocupado em fazer o gol", argumentou.

Segundo Felipão, as cobranças sobre os jogadores para que eles atuem nas mesmas posições dos seus clubes são injustas. O técnico disse que os atletas têm que "se adaptar ao esquema da seleção", ressaltando que dá a eles a liberdade de desempenharem suas principais características.

Depois do treino, o goleiro Júlio Cesar comentou também a pressão sobre Neymar e afirmou que ele tem que se acostumar às cobranças.

"Acho que o Neymar é um jogador que dentro do Brasil atingiu respeito internacional enorme e, a partir do momento que você atinge esse patamar, as cobranças aumentam", disse.

"Já tive oportunidade de conversar com ele e está muito tranquilo e sereno", acrescentou. "Ele não está fazendo gol, mas está ajudando a seleção de outras maneiras."

Na quinta-feira, Neymar disse que não estava preocupado com o jejum de quase 900 minutos sem marcar gol.

(Reportagem de Jeferson Ribeiro)

 
O atacante Neymar treina em Brasília nesta sexta-feira, véspera da abertura da Copa das Confederações. REUTERS/Kai Pfaffenbach