Itália vence México em jogo de adversários do Brasil

domingo, 16 de junho de 2013 18:06 BRT
 

Por Pedro Fonseca

RIO DE JANEIRO, 16 Jun (Reuters) - Mario Balotelli garantiu à Itália uma estreia vitoriosa na Copa das Confederações com um gol marcado no segundo tempo contra o México neste domingo, no Maracanã, num confronto entre os dois próximos adversários do Brasil na competição.

O atacante italiano usou a força para livrar-se da marcação de Francisco Rodríguez dentro da área e decidiu a partida com um chute forte, aos 33 minutos da etapa final. Balotelli, que comemorou tirando a camisa, teve o nome gritado em coro pela torcida ao ser substituído nos minutos finais.

Com a vitória, a Itália igualou-se ao Brasil com três pontos na liderança do Grupo A, mas perde no saldo de gols devido à vitória brasileira por 3 x 0 sobre o Japão, no sábado. A seleção brasileira enfrenta o México na quarta-feira, em Fortaleza, e encerra a participação na primeira fase contra a Itália, no dia 22, em Salvador.

Em um Maracanã praticamente lotado e com a torcida dividida no apoio às equipes, México e Itália fizeram uma partida recheada de oportunidades de ambos os lados, principalmente no primeiro tempo, numa demonstração de futebol ofensivo que empolgou o torcedor.

Num início de jogo melhor da Itália, Balotelli arriscou diversas vezes de fora da área, no entanto sem levar perigo. Quem chegou mais perto de abrir o marcador foi o México, que acertou o travessão num chute de perna esquerda de Andrés Guardado, aos 18 minutos.

Mas o primeiro gol da Copa das Confederações no Maracanã saiu numa cobrança de falta magistral do meia italiano Andrea Pirlo, aos 27 minutos. O jogador da Juventus, completando seu 100º jogo pela seleção italiana, bateu por cima da barreira, sem chance de defesa para o goleiro José Corona.

O México, que ameaçava principalmente em jogadas velozes de contra-ataque, chegou ao empate sete minutos depois, num pênalti cometido por Andrea Barzagli em Giovani dos Santos. Na cobrança, Javier "Chicharito" Hernández converteu ao deslocar o goleiro Buffon.

O segundo tempo foi dominado pela Itália, mas faltava objetividade ao ataque. Com muitas bolas cruzadas para a área, os italianos facilitavam para a defesa adversária.   Continuação...