Protestos atrapalham acesso ao estádio de Forteleza, mas torcedores apoiam manifestação

quarta-feira, 19 de junho de 2013 15:53 BRT
 

Por Tatiana Ramil

FORTALEZA, 19 Jun (Reuters) - Os protestos ocorridos perto do estádio Castelão, em Fortaleza, atrapalharam a chegada dos torcedores para a partida entre o Brasil e México pela Copa das Confederações nesta quarta-feira, mas as pessoas manifestaram apoio às reivindicações.

Manifestantes ocuparam ruas de acesso ao estádio Castelão e entraram em confronto com a polícia, dando continuidade à onda de protestos pelo Brasil. A Secretaria de Segurança Pública do Ceará informou que os manifestantes avançaram sobre uma barreira policial montada em frente ao estádio.

Os manifestantes protestavam principalmente contra os gastos do Brasil com a Copa das Confederações e o Mundial de 2014.

"A gente pegou as manifestações. Não conseguimos pegar ônibus e o táxi nos deixou no meio da rua. Tivemos que andar seis quilômetros", disse à Reuters a estudante carioca Renata Montenegro, de 24 anos.

"(As reivindicações) são justas. Poderiam ter feito antes de se gastar tanto com a Copa, mas antes tarde do que nunca", acrescentou.

De acordo com o Ministério do Esporte, o custo da Copa do Mundo subiu de 25,5 bilhões de reais em abril para 28 bilhões de reais atualmente. O valor total previsto de gasto com o Mundial é de 33 bilhões de reais até 2014.

O mexicano Marco Antonio de Torrijos, que mora nos Estados Unidos e está há 20 dias em Fortaleza para a Copa das Confederações, disse que se informou no hotel sobre as manifestações e chegou com bastante antecedência ao estádio. "Não tive problemas, mas as ruas estão lotados", declarou.

O gerente de vendas Rodrigo de Miranda Bueno viajou com a mulher e os dois filhos de Brasília a Fortaleza, e disse ter chegado ao Castelão às 9h30 --seis horas e meia antes do início da partida-- para evitar a manifestação.   Continuação...