22 de Junho de 2013 / às 21:19 / em 4 anos

Brasil vence Itália em clássico eletrizante e garante 1º lugar

Por Pedro Fonseca

Atacante Fred celebra após marcar gol contra Itália em jogo pela Copa da Conferederações em Salvador. 22 de junho de 2013. REUTERS/Kai Pfaffenbach

SALVADOR, 22 Jun (Reuters) - A seleção brasileira foi exigida até o limite e deu uma demonstração de força e qualidade para vencer a Itália por 4 x 2, neste sábado, e garantir a classificação para a semifinal em primeiro lugar do Grupo A da Copa das Confederações.

Fred, que passara em branco nos dois primeiros jogos da equipe, marcou duas vezes no segundo tempo, e Neymar e Dante também balançaram as redes, garantindo ao Brasil uma invencibilidade contra os italianos que dura desde 1982.

“Joguei mais solto. Tenho que agradecer primeiramente a Deus e depois aos meus companheiros”, disse Fred após a partida.

O atacante Neymar foi eleito pelo terceiro jogo seguido o melhor em campo.

Com a terceira vitória seguida no torneio, o Brasil disputará a semifinal, no dia 26, em Belo Horizonte, contra o segundo colocado do Grupo B, que é liderado pela Espanha e tem Uruguai e Nigéria empatados atrás. A definição será no domingo.

Mais uma vez incentivada pelo público que cantou o hino nacional a plenos pulmões, e que terminou o jogo com gritos de olé, a seleção brasileira sufocou a Itália no início da partida e por pouco não conseguiu novamente marcar um gol nos primeiros minutos, como aconteceu nas vitória com México e Japão.

Ainda no primeiro tempo, os italianos tiveram que fazer duas alterações. Montolivo deixou o campo para a entrada de Giaccherini, e Abate levou a pior numa dividida com Neymar e precisou ser substituído por Maggio.

O Brasil também perdeu um titular por lesão no primeiro tempo, o zagueiro David Luiz, mas o substituto Dante acabou abrindo o marcador.

Já nos acréscimos do primeiro tempo, Neymar cruzou para a área numa cobrança de falta da meia esquerda e Fred acertou cabeçada firme, que foi defendida no reflexo pelo goleiro Buffon. No rebote, Dante, que estava em posição de impedimento, empurrou para as redes.

O Brasil levou o empate logo aos seis minutos do segundo tempo, numa rápida jogada de contra-ataque da Itália que teve como auge um toque de calcanhar de Balotelli que deixou Giaccherini livre para avançar pela direita e bater cruzado, sem chance de defesa para Julio Cesar.

A igualdade durou só quatro minutos. Em uma nova cobrança de falta, desta vez da entrada da área, Neymar bateu com imensa categoria e colocou a bola na lateral da rede, anotando seu terceiro gol em três jogos na competição.

JOGO ABERTO E MAIS GOLS

Em um jogo bem mais aberto e ofensivo do que no primeiro tempo, a Itália partiu para o ataque e quase empatou novamente numa cobrança de falta de Balotelli que Julio Cesar teve dificuldade para espalmar.

O Brasil marcou o terceiro gol com Fred, aos 21 minutos, aproveitando ótimo lançamento de Marcelo, e parecia ter aberto uma vantagem confortável para garantir o resultado. O técnico Luiz Felipe Scolari até tirou Neymar para promover a estreia de Bernard no torneio, mas a Itália não estava morta.

“Ainda falta muita coisa, mas estamos no caminho certo. O padrão de jogo já está definido, mas precisamos ajustar algumas coisas quando estamos na frente”, disse Felipão.

Num cruzamento da direita de Aquilani, a defesa brasileira não conseguiu afastar e a bola chegou para Chiellini marcar. Jogadores do Brasil, principalmente o goleiro Julio Cesar, reclamaram bastante com o árbitro, que aparentemente tinha marcado um pênalti em Balotelli antes do gol.

Felipão tentou fechar o time com a entrada de Fernando no lugar de Hulk, mas a Itália ainda acertou o travessão numa cabeçada de Maggio.

Fred garantiu a vitória aos 44 da etapa final, pegando rebote do goleiro após um chute de Marcelo.

A última derrota do Brasil para a Itália foi na Copa do Mundo de 1982, num jogo lembrado até hoje como uma das maiores tragédias do futebol brasileiro. A seleção de Zico, Sócrates e Falcão, considerada um dos melhores times de todos os tempo, foi eliminada do Mundial da Espanha com uma derrota por 3 x 2.

Desde então foram seis partidas entre as duas equipes até este sábado, com dois empates e quatro vitórias brasileiras, incluindo a disputa de pênaltis vencida pelo Brasil na final da Copa do Mundo de 1994, nos Estados Unidos.

Ao contrário das cenas de violência entre manifestantes e a polícia perto da Fonte Nova antes da partida Uruguai x Nigéria, quinta-feira, o clima foi pacífico nos arredores do estádio antes do jogo deste sábado. O policiamento foi bastante reforçado e houve protestos apenas em locais afastados da arena.

Edição de Tatiana Ramil

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below