22 de Junho de 2013 / às 21:19 / 4 anos atrás

Brasil vence Itália em clássico eletrizante e garante 1º lugar

Atacante Fred celebra após marcar gol contra Itália em jogo pela Copa da Conferederações em Salvador. 22 de junho de 2013.Kai Pfaffenbach

Por Pedro Fonseca

SALVADOR, 22 Jun (Reuters) - A seleção brasileira foi exigida até o limite e deu uma demonstração de força e qualidade para vencer a Itália por 4 x 2, neste sábado, e garantir a classificação para a semifinal em primeiro lugar do Grupo A da Copa das Confederações.

Fred, que passara em branco nos dois primeiros jogos da equipe, marcou duas vezes no segundo tempo, e Neymar e Dante também balançaram as redes, garantindo ao Brasil uma invencibilidade contra os italianos que dura desde 1982.

"Joguei mais solto. Tenho que agradecer primeiramente a Deus e depois aos meus companheiros", disse Fred após a partida.

O atacante Neymar foi eleito pelo terceiro jogo seguido o melhor em campo.

Com a terceira vitória seguida no torneio, o Brasil disputará a semifinal, no dia 26, em Belo Horizonte, contra o segundo colocado do Grupo B, que é liderado pela Espanha e tem Uruguai e Nigéria empatados atrás. A definição será no domingo.

Mais uma vez incentivada pelo público que cantou o hino nacional a plenos pulmões, e que terminou o jogo com gritos de olé, a seleção brasileira sufocou a Itália no início da partida e por pouco não conseguiu novamente marcar um gol nos primeiros minutos, como aconteceu nas vitória com México e Japão.

Ainda no primeiro tempo, os italianos tiveram que fazer duas alterações. Montolivo deixou o campo para a entrada de Giaccherini, e Abate levou a pior numa dividida com Neymar e precisou ser substituído por Maggio.

O Brasil também perdeu um titular por lesão no primeiro tempo, o zagueiro David Luiz, mas o substituto Dante acabou abrindo o marcador.

Já nos acréscimos do primeiro tempo, Neymar cruzou para a área numa cobrança de falta da meia esquerda e Fred acertou cabeçada firme, que foi defendida no reflexo pelo goleiro Buffon. No rebote, Dante, que estava em posição de impedimento, empurrou para as redes.

O Brasil levou o empate logo aos seis minutos do segundo tempo, numa rápida jogada de contra-ataque da Itália que teve como auge um toque de calcanhar de Balotelli que deixou Giaccherini livre para avançar pela direita e bater cruzado, sem chance de defesa para Julio Cesar.

A igualdade durou só quatro minutos. Em uma nova cobrança de falta, desta vez da entrada da área, Neymar bateu com imensa categoria e colocou a bola na lateral da rede, anotando seu terceiro gol em três jogos na competição.

JOGO ABERTO E MAIS GOLS

Em um jogo bem mais aberto e ofensivo do que no primeiro tempo, a Itália partiu para o ataque e quase empatou novamente numa cobrança de falta de Balotelli que Julio Cesar teve dificuldade para espalmar.

O Brasil marcou o terceiro gol com Fred, aos 21 minutos, aproveitando ótimo lançamento de Marcelo, e parecia ter aberto uma vantagem confortável para garantir o resultado. O técnico Luiz Felipe Scolari até tirou Neymar para promover a estreia de Bernard no torneio, mas a Itália não estava morta.

"Ainda falta muita coisa, mas estamos no caminho certo. O padrão de jogo já está definido, mas precisamos ajustar algumas coisas quando estamos na frente", disse Felipão.

Num cruzamento da direita de Aquilani, a defesa brasileira não conseguiu afastar e a bola chegou para Chiellini marcar. Jogadores do Brasil, principalmente o goleiro Julio Cesar, reclamaram bastante com o árbitro, que aparentemente tinha marcado um pênalti em Balotelli antes do gol.

Felipão tentou fechar o time com a entrada de Fernando no lugar de Hulk, mas a Itália ainda acertou o travessão numa cabeçada de Maggio.

Fred garantiu a vitória aos 44 da etapa final, pegando rebote do goleiro após um chute de Marcelo.

A última derrota do Brasil para a Itália foi na Copa do Mundo de 1982, num jogo lembrado até hoje como uma das maiores tragédias do futebol brasileiro. A seleção de Zico, Sócrates e Falcão, considerada um dos melhores times de todos os tempo, foi eliminada do Mundial da Espanha com uma derrota por 3 x 2.

Desde então foram seis partidas entre as duas equipes até este sábado, com dois empates e quatro vitórias brasileiras, incluindo a disputa de pênaltis vencida pelo Brasil na final da Copa do Mundo de 1994, nos Estados Unidos.

Ao contrário das cenas de violência entre manifestantes e a polícia perto da Fonte Nova antes da partida Uruguai x Nigéria, quinta-feira, o clima foi pacífico nos arredores do estádio antes do jogo deste sábado. O policiamento foi bastante reforçado e houve protestos apenas em locais afastados da arena.

Edição de Tatiana Ramil

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below