Transmissão da Copa das Confederações na TV bate recorde, diz Fifa

sábado, 29 de junho de 2013 15:22 BRT
 

RIO DE JANEIRO, Jun (Reuters) - As audiências dos jogos da Copa da Confederações na televisão têm batido recordes neste ano, ainda que as manifestações contra o governo tenham deixado uma marca de violência no torneio, disse a Fifa neste sábado.

Restando duas partidas para o fim, a competição também registrou um número recorde de gols, muito em função da participação da seleção amadora do Taiti, campeã da Oceania. Os públicos nos estádios também têm sido altos --trata-se da segunda maior média desde que o torneio começou a ser realizado, ainda com quatro seleções, em 1992.

Embora não se tenha um panorama completo, uma vez que Espanha e Brasil duelam na final deste domingo, e Itália e Uruguai fazem a disputa de terceiro e quarto lugares, as semifinais desta semana registraram recorde de audiência.

A decisão de quarta-feira entre Brasil e Uruguai foi vista por mais de 53,5 milhões de pessoas pela televisão, de acordo com a Fifa --um recorde para o torneio.

A disputa de pênaltis entre Espanha e Itália na quinta, por sua vez, registrou a maior audiência de um evento esportivo na televisão italiana desde o confronto entre os dois países na final da Eurocopa em 2012.

De acordo com a Fifa, uma média de 12,5 milhões de telespectadores acompanharam a cobertura da Rai Uno, mais do que a audiência das semifinais da Copa do Mundo de 2010 e do que o terceiro programa de TV mais popular da Itália.

Foi também a terceira maior audiência de um evento esportivo na Espanha neste ano, com 10,4 milhões de telespectadores sintonizados na Telecino, mesmo número registrado em países como Alemanha e Inglaterra, cujas seleções não disputam a Copa das Confederações.

Ao todo, 31,2 milhões de brasileiros assistiram à semifinal contra o Uruguai, pela TV Globo (29,7 milhões) ou pela Bandeirantes (1,5 milhões). A expectativa é que a final deste domingo atraia ainda mais audiência.

A duas partidas do encerramento do torneio, foram marcados 61 gols, cinco a mais do que o recorde anterior na Alemanha em 2005 (56). No entanto, 24 deles foram registrados em partidas contra o Taiti - seis da Nigéria, oito do Uruguai e dez da Espanha.   Continuação...