Del Bosque reclama de faltas seguidas do Brasil

domingo, 30 de junho de 2013 22:14 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 30 Jun (Reuters) - A seleção brasileira, a mais faltosa da Copa das Confederações desde o início, fez 10 faltas a mais que a Espanha na final da competição, neste domingo, uma estatística que, segundo o treinador espanhol, Vicente Del Bosque, tem relação direta com o resultado da partida.

O Brasil, que venceu os campeões mundiais e europeus por 3 x 0 no Maracanã, terminou o jogo com 26 faltas, ante 16 da Espanha. Em toda a competição, foram 107 faltas do Brasil em cinco partidas.

A maioria das faltas foi cometida no meio-campo, sem violência, como forma de parar as jogadas adversárias. A estratégia foi defendida pelo técnico brasileiro, Luiz Felipe Scolari, como forma de evitar que o Brasil levasse gols de contra-ataque, como aconteceu em seus primeiros jogos no comando do time.

"O Brasil exerceu uma pressão muito forte em todo o campo, uma pressão em alguns momentos com faltas não muito violentas, mas muito seguidas, que impediam a continuidade do jogo", disse após a partida Del Bosque, cuja equipe estava invicta há 29 jogos em competições oficiais antes da derrota na final.

Segundo o treinador, também foi decisivo para o resultado final o gol brasileiro marcado logo aos dois minutos de jogo por Fred, que também marcou um gol no início da etapa final. Neymar, eleito o melhor em campo e o melhor da competição, fez o terceiro gol da partida.

Del Bosque considerou a vitória brasileira merecida e elogiou o desempenho de sua equipe. Segundo ele, a Espanha não deve mudar a forma característica de jogar, com intensa troca de passes, em consequência de apenas um resultado negativo.

"Acho que uma derrota tem que ser avaliada, analisada, mas não pode ser um ponto a parte, tem que ser consequência de uma equipe que foi melhor, o Brasil", afirmou.

"Temos jogadores bons, um estilo de jogo definido, e não temos por que mudar por uma derrota, ainda mais merecida", acrescentou.

(Por Pedro Fonseca)