Militante islâmico na Rússia quer impedir Olimpíada de Inverno em 2014

quarta-feira, 3 de julho de 2013 12:10 BRT
 

MOSCOU, 3 Jul (Reuters) - O líder da insurgência islâmica na região russa do Cáucaso do Norte pediu nesta quarta-feira a seus seguidores que usem "força máxima" para impedir a realização da Olimpíada de Inverno de 2014 na cidade de Sochi.

Em vídeo divulgado no site www.kavkazcenter.com, habitualmente usado pelos militantes que buscam instaurar um Estado islâmico na região, o líder insurgente Doku Umarov anunciou o cancelamento da ordem de não atacar alvos russos fora do Cáucaso do Norte.

A Olimpíada de Inverno está prevista para fevereiro em Sochi, cidade à beira do mar Negro, sul da Rússia, próximo da volátil e montanhosa região do Cáucaso do Norte. O presidente russo, Vladimir Putin, prometeu segurança máxima durante o evento, já que qualquer incidente pode abalar sua reputação.

Umarov disse no vídeo que a Rússia "planeja realizar a Olimpíada sobre os ossos dos nossos ancestrais, sobre os ossos dos muitos muçulmanos mortos, sepultados no território da nossa terra junto ao mar Negro, e nós, como mujahideen (combatentes da guerra santa) estamos obrigados a não permitir isso, usando quaisquer métodos autorizados para nós pelo todo-poderoso Alá".

A autenticidade do vídeo não pôde ser imediatamente confirmada de forma independente, mas Umarov, o homem mais procurado da Rússia, tem postado regularmente vídeos neste site para enviar mensagens a combatentes islâmicos.

(Por Thomas Grove)

 
Anéis olímpicos vistos em frente ao aeroporto de Sochi, cidade-sede das Olimpíadas de Inverno 2014. O líder da insurgência islâmica na região russa do Cáucaso do Norte pediu nesta quarta-feira a seus seguidores que usem "força máxima" para impedir a realização da Olimpíada de Inverno de 2014 em Sochi. 22/04/2013. REUTERS/Alexander Demianchuk