Lisicki mostra que tudo é possível, e fará final com Bartoli

quinta-feira, 4 de julho de 2013 19:55 BRT
 

LONDRES, 4 Jul (Reuters) - Ninguém poderia imaginar que Sabine Lisicki é alérgica a grama, ao vê-la rolar eufórica pela famosíssima relva de Wimbledon após vencer uma partida épica e se colocar em uma inesperada final contra Marion Bartoli.

No início do torneio, a probabilidade de essa final acontecer, segundo as bolsas de apostas, era de 1.500/1. O improvável virou realidade numa tarde quente e úmida, em que a alemã Lisicki, 23ª cabeça de chave, usou a potência do seu saque e uma grande força de vontade para superar a brava resistência de Agnieszka Radwanska, numa vitória por 6-4, 2-6 e 9-7.

Já Bartoli teve menos trabalho. A francesa, 15ª cabeça de chave, tirou um cochilo de 20 minutos antes da sua semifinal, e ao acordar bateu a azarã belga Kirsten Flipkens por 6-1 e 6-2, em apenas 63 minutos.

Torcedores que estivessem frustrados por pagar US$ 150 num ingresso para ver tão pouco tênis certamente foram recompensados na dramática partida seguinte, com duas horas e 18 minutos.

(Por Pritha Sarkar)