Vettel finalmente vence em casa e em julho

domingo, 7 de julho de 2013 13:43 BRT
 

NUERBURGRING, Alemanha, 7 Jul (Reuters) - O campeão mundial Sebastian Vettel foi pressionado a corrida inteira, mas finalmente venceu uma etapa de Fórmula 1 em casa, neste domingo, em um GP da Alemanha que o deixou a 34 pontos do espanhol Fernando Alonso, da Ferrari, no Mundial de Pilotos.

Outro rival, Kimi Raikkonen, da Lotus, foi o segundo colocado, apenas um segundo atrás, após trocar o pneu nas últimas voltas e caçar a Red Bull até o fim. Seu companheiro Romain Grosjean foi terceiro.

Alonso, que largou em oitavo com uma estratégia de pneus arriscada, foi o quarto. O espanhol agora tem 123 pontos contra os 157 de Vettel após nove das 19 corridas previstas. Raikkonen tem 116.

Os furos de pneus, que causaram preocupações em Silverstone, etapa do Reino Unido da Fórmula 1, e chegaram a fazer os pilotos considerarem um boicote não se repetiram. Mas houve momentos tensos na tarde quente de Nuerburgring.

O pneu da Red Bull de Mark Webber machucou um cinegrafista nos boxes enquanto o carro de Jules Bianchi pegou fogo momentaneamente antes de entrar de ré na pista com o francês já fora dele.

Esse incidente trouxe o safety car para a corrida, mas Vettel segurou-se à frente para vencer pela trigésima vez.

O tricampeão nunca havia ganhado na Alemanha ou em julho, mas, dias depois do seu 26º aniversário e uma semana após abandonar por problemas mecânicos em Silverstone, ele quebrou esses dois tabus à frente de milhares de fãs balançando bandeiras alemãs.

"Obrigado rapazes, essa foi difícil. Eles me fizeram merecer. Sim, sim, sim, e sim de novo", gritou pelo rádio.

Fernando Alonso, que assim como Raikkonen começou com pneus médios e estava mais rápido que Vettel nas voltas finais, perseguiu Grosjean.   Continuação...

 
Piloto de Fórmula 1 da Red Bull, Sebastian Vettel, comemora após vencer GP da Alemanha, em Nuerburgring. Vettel, campeão mundial, foi pressionado a corrida inteira, mas finalmente venceu uma etapa de Fórmula 1 em casa, neste domingo, em um GP da Alemanha que o deixou a 34 pontos do espanhol Fernando Alonso, da Ferrari, no Mundial de Pilotos. 07/07/2013 REUTERS/Kai Pfaffenbach