16 de Julho de 2013 / às 21:09 / em 4 anos

Vencer a Liga Europa seria "grande frustração", diz Mourinho

LONDRES, 16 Jul (Reuters) - O técnico do Chelsea, José Mourinho, disse que seria uma grande frustração se conquistasse o título da Liga Europa, meses após seu antecessor, Rafa Benítez, levar o Chelsea à conquista desta competição.

O Chelsea foi eliminado na primeira fase da Liga dos Campeões na temporada passada, o que fez com que a equipe disputasse a segunda fase da Liga Europa, competição que conquistou ao derrotar o Benfica na final em maio.

“Não quero vencer a Liga Europa”, disse Mourinho à BBC nesta terça-feira. “Se eu ganhar a Liga Europa, será uma grande frustração para mim, porque não quero disputá-la... Não quero que meus jogadores sintam que a Liga Europa é a nossa competição.”

Mourinho, que conquistou o torneio que antecedeu a Liga Europa, a Copa da Uefa, como treinador do Porto em 2003, disse que sua prioridade é a Liga dos Campeões.

“Essa é a única competição europeia que temos que jogar e é a competição europeia em que temos de dar nosso melhor”, acrescentou.

Os comentários podem ser interpretados como uma cutucada velada em Benítez, que dirigiu o Chelsea interinamente desde novembro e conquistou a Liga Europa, além de levar o time à terceira colocação do Campeonato Inglês.

Ex-técnico do Liverpool, Benítez nunca foi uma figura popular no curto período que ficou à frente do Chelsea, em parte por conta da rivalidade que teve com Mourinho durante a primeira passagem do português no Chelsea.

O Liverpool, de Benítez, conquistou a Liga dos Campeões em 2005 e chegou à final em 2007, derrotando o Chelsea, de Mourinho, nas semifinais nas duas ocasiões.

Mourinho, que conquistou a Liga dos Campeões com o Porto em 2004 e com a Inter de Milão em 2010, disse que busca mais sucesso na Premier League, o Campeonato Inglês, depois de levar o Chelsea a dois títulos da competiçào em sua primeira passagem pelo clube.

“A coisa mais importante no futebol é ser o melhor time da temporada e tentar vencer sua liga doméstica”, disse.

“No nosso caso, essa é a liga mais importante da Europa, então temos de tentar e ser o melhor time e vencer o Premier League.”

Mourinho, que deixou o Real Madrid no fim da última temporada, disse que fará o que puder para tirar o melhor do atacante Fernando Torres, que tem apresentado dificuldade para encontrar sua melhor forma no Chelsea, desde que chegou ao clube em 2011 numa transação de 50 milhões de libras (75,52 milhões de dólares).

“Bons jogadores em grandes clubes, eles estão sempre sob este tipo de pressão”, disse.

“A única coisa que posso prometer é que dou tudo aos meus jogadores e faço o meu melhor para desempenhar o melhor que eu puder. Ele terá de mim esse apoio que um atacante precisa para sentir-se mais confiante... Mas no final do dia, depende deles e é responsabilidade deles. Fernando tem de lidar com isso.”

Reportagem de Toby Davis

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below