Gastos de PSG e Monaco distorcem futebol francês, dizem agentes

quinta-feira, 8 de agosto de 2013 19:40 BRT
 

Por Dimitri Rahmelow

PARIS, 8 Ago (Reuters) - O Monaco e o Paris St Germain causaram distorção no mercado futebolístico francês ao gastarem 250 milhões de euros (330 milhões de dólares), segundo dois importantes agentes de jogadores.

"O mercado francês é um mercado de 18 clubes (além de PSG e Monaco) no que diz respeito à Ligue 1", disse à Reuters Frederic Guerra, que representa jogadores como Maxime Gonalons, Loic Remy e Clement Grenier.

"Cerca de 40 milhões de euros foram gastos pelos (demais 18) clubes franceses, contra 250 milhões de PSG e Monaco, os dois clubes grandes."

Bruno Satin, diretor global da IMG, que intermedeia contratos para mais de 200 jogadores no mundo, disse que os dois grandes, "quando entram no mercado, não compram (jogadores) franceses, não permitem que outros clubes (da França) ganhem dinheiro e sejam ativos no mercado de transferência".

"O problema é que não há muitos jogadores na França com padrão suficiente para jogar pelo Monaco ou PSG."

O PSG é patrocinado por investimentos catarianos, enquanto o Monaco é bancado pelo bilionário russo Dmitry Ryobolovnev.

Na última janela de transferências, o PSG contratou Edinson Cavani, do Napoli, por 64 milhões de euros. Já a ida de Lucas Digne do Lille para o PSG, por 15 milhões, foi a maior transferência doméstica na história do futebol francês.