Longe da perfeição, Djokovic lamenta chances perdidas contra Nadal

domingo, 11 de agosto de 2013 16:39 BRT
 

MONTREAL, 11 Ago (Reuters) - Com uma estratégia agressiva, Rafael Nadal acuou o número um do mundo Novak Djokovic e o superou na semifinal do Masters de Montreal no sábado, restando ao sérvio a decepção de ter errado muito e dado adeus ao torneio, a despeito do seu desempenho anterior, quando declarou ter atingido um nível de tênis "próximo da perfeição".

Doze vezes campeão de Grand Slams, Nadal venceu um emocionante duelo contra Djokovic com parciais de 6-4 3-6 7-6(2) e chegou à final desde domingo contra a promessa canadense, Milos Raonic.

Foi a segunda vitória consecutiva de Nadal sobre o sérvio em semifinais, após o épico confronto entre os dois no Aberto da França em junho.

"Vencer o melhor jogador do mundo é um grande resultado para mim", disse Nadal a jornalistas.

"Eu sabia das dificuldades. Estava há um mês fora das quadras, é um Masters 1000, em quadra de cimento, rápida, e aqui você pode ser eliminado logo na primeira rodada. Mas joguei em alto nível, tomei as decisões certas nos momentos mais importantes."

Djokovic não perdia para Nadal em quadras rápidas há quatro confrontos, todos em finais.

"Eu disse ontem que a única maneira de vencê-lo seria jogando de forma agressiva. Caso contrário, eu não conseguiria jogar bem neste tipo de piso. E consegui", acrescentou Nadal.

Antes da partida, o tenista sérvio havia dito que seu desempenho na vitória sobre Richard Gasquet tinha sido "próximo da perfeição". Djokovic, no entanto, não conseguiu repetir a performance e saiu derrotado.

"Eu cometi muitos erros não-forçados, especialmente durante as trocas de bola. Muitos forehands simples eu acabei errando", disse Djokovic, perplexo com o mau desempenho.   Continuação...

 
O espanhol Rafael Nadal comemora sua vitória sobre o sérvio Novak Djokovic pela semifinal do Masters de Montreal. Doze vezes campeão de Grand Slams, Nadal venceu um emocionante duelo contra Djokovic com parciais de 6-4 3-6 7-6(2) e chegou à final desde domingo contra a promessa canadense, Milos Raonic. 10/08/2013. REUTERS/Christinne Muschi