Com Isinbayeva inspirada, Moscou finalmente se empolga com Mundial

terça-feira, 13 de agosto de 2013 18:28 BRT
 

Por Mitch Phillips

MOSCOU, 13 Ago (Reuters) - O Mundial de Atletismo finalmente pegou fogo na terça-feira, quando a torcida compareceu em massa para se despedir da saltadora Yelena Isinbayeva, que pareceu rejuvenescer e conquistou o ouro com muita emoção.

A maioria dos grandes eventos do atletismo se vende com a imagem de um velocista, mas nas últimas semanas os cartazes em Moscou davam destaque a uma saltadora com vara - e agora o mundo sabe por quê.

Sem um título global desde 2008, e lutando para manter a forma às vésperas de se aposentar, a russa de 31 anos se alimentou da energia que emanava das arquibancadas do estádio Luzhniki, finalmente lotado e barulhento após três dias mornos.

Após saltar 4,89 metros e confirmar sua vitória, ela ainda tentou superar o seu próprio recorde mundial, batido na Olimpíada de Pequim-08, mas não conseguiu passar o sarrafo a 5,07 metros. Ouvindo o público gritar seu nome, não havia sinal de decepção nela por isso.

A brasileira Fabiana Murer, que era dona do título mundial, ficou em quinto lugar ao não conseguir ultrapassar a barreira dos 4,75 metros. "Fiz tudo o que eu pude, mas, infelizmente, não foi suficiente para a medalha. Não passei por muito pouco", disse Fabiana após a prova.

A norte-americana Jennifer Shur, campeã olímpica em Londres-2012, ficou com a medalha de prata (4,82 m) e a cubana Yarisley Silva com a de bronze (4,82 m).

OUTROS RESULTADOS

Houve drama também nos 400 metros, em que LaShawn Merritt superou na reta final a atual campeã mundial e olímpica Kirani James.   Continuação...

 
Yelena Isinbayeva comemora ao vencer salto com vara no Mundial de Atletismo de Moscou nesta terça-feira. REUTERS/Denis Balibouse