Bolt lidera trio jamaicano em classificação para final dos 200m

sexta-feira, 16 de agosto de 2013 18:00 BRT
 

Por Mitch Phillips

MOSCOU, 16 Ago (Reuters) - Usain Bolt liderou a classificação nesta sexta-feira de três jamaicanos para a final dos 200 metros, prova em que o detentor do recorde mundial busca o terceiro título mundial consecutivo.

Os compatriotas de Bolt Warren Weir, medalhista de bronze na Olimpíada do ano passado, e Nickel Ashmeade, quinto colocado nos 100 metros em Moscou, também passaram para a final de sábado (às 13h05, no horário de Brasília), em que a Jamaica tentará conquistar as três posições do pódio, assim como nos Jogos de Londres.

Com a esperança de estragar a festa, no entanto, está Adam Gemili, de 19 anos, que fez o segundo melhor tempo da história para um britânico, ao se classificar para sua primeira grande final. Sua marca de 19s98 é superada apenas pela do ex-campeão mundial indoor John Regis, que correu 19s87 quando Gemili tinha somente nove meses de idade.

Curtis Mitchell também correu abaixo de 20s, com a melhor marca pessoal de 19,97s, melhor tempo da semifinal, mas o único norte-americano na final certamente vai lutar pelas medalhas menores, atrás de Bolt.

O jamaicano, que ganhou o ouro nos 100m no domingo, deixou cair um bloco de partida no pé no início da semana, mas disse que, depois de aquecer pela manhã, não estava mais sentindo dor.

Na semifinal, ele fez uma curva tipicamente forte, aliviou, e então teve que forçar nos últimos passos após o sul-africano Anaso Jobodwana ameaçar vencer a prova.

Bolt, sorrindo para seu rival, puxou o ritmo para atingir uma marca de 20,12s, enquanto Jobodwana, de 21 anos, consegui sua melhor marca pessoal, de 20,13s, também indo para a final.

Bolt, que estabeleceu o atual recorde mundial de 19,19s em Berlim há quatro anos, é o mais rápido desta temporada, com 19,73s atingidos em Paris há seis semanas. Seu recorde mundial parece improvável de ser ameaçado em Moscou, mas o ouro parece seguro.

 
Jamaicano Usain Bolt sorri após vencer sua bateria na semifinal dos 200 metros no Mundial de Atletismo de Moscou, no estádio Luzhniki. 16/08/2012 REUTERS/Lucy Nicholson