Zagueiro Breno será auxiliar-técnico das divisões de base do Bayern

segunda-feira, 19 de agosto de 2013 10:03 BRT
 

19 Ago (Reuters) - O zagueiro brasileiro Breno trabalhará em tempo parcial como treinador das categorias de base do Bayern de Munique enquanto cumpre o restante de uma sentença de prisão por um incêndio criminoso.

Breno, de 23 anos, chegou a ser considerado uma grande promessa até sofrer uma série de lesões e uma crise pessoal que culminou com sua condenação a três anos e nove meses de prisão por atear fogo à mansão alugada onde morava.

"Esse tempo passado na prisão, esses 13 meses, foram difíceis", disse Breno em entrevista coletiva ao lado do presidente do Bayern, Uli Hoeness.

"Mudei como pessoa e aprendi muito lá", acrescentou o brasileiro, que se mantém em relativa boa forma na prisão. "Estou feliz por ter merecido esta chance do Bayern", disse ele sobre o novo cargo.

Breno trabalhará cinco horas por dia como auxiliar técnico do time sub-23, e voltará à prisão todas as tardes.

"Breno é um membro da grande família do Bayern que teve problemas alguma vez. Agora há um raio de esperança, e queremos dá-lo a ele", disse Hoeness, que também tem problemas com a Justiça -- está sendo processado por suspeita de evasão fiscal.

Breno, que trocou o São Paulo pelo Bayern em 2008, espera ser libertado antecipadamente, em 2014, e provavelmente voltará ao Brasil depois disso.

Embora fosse considerado uma promessa, não consegui lugar como titular, e um empréstimo ao Nuremberg em 2010 foi abreviado por causa de uma grave lesão de ligamento.

Em 2011, o zagueiro, que havia participado da seleção brasileira sub-23, foi preso por atear fogo na mansão onde ele morava, enquanto se recuperava da contusão. A família dele não estava no local, e não houve feridos.

(Reportagem de Karolos Grohmann)

 
Zagueiro brasileiro do Bayern de Munique Breno disputa a bola com Renato Auguso, do Bayer Leverkusen, durante partido válida do Campeonato Alemão em Leverkusen. Breno trabalhará em tempo parcial como treinador das categorias de base do Bayern de Munique enquanto cumpre o restante de uma sentença de prisão por um incêndio criminoso. 20/11/2010. REUTERS/Thomas Bohlen