Raikkonen rompe negociação com a Red Bull para 2014, diz empresário

segunda-feira, 19 de agosto de 2013 15:11 BRT
 

LONDRES, 19 Ago (Reuters) - Kimi Raikkonen não vai pilotar pela Red Bull na próxima temporada da Fórmula 1, após as partes terem encerrado as negociações, disse o empresário do piloto finlandês nesta segunda-feira.

Raikkonen ficará sem contrato com a Lotus no fim do atual campeonato e liderava a disputa pela vaga que será aberta com a saída de Mark Webber, que deixará a Red Bull para disputar provas de enduro no ano que vem.

O também australiano Daniel Ricciardo, da equipe de base da Red Bull, a Toro Rosso, agora parece ser o principal candidato ao posto de companheiro de equipe do tricampeão mundial Sebastian Vettel, que lidera o atual campeonato.

"Kimi não vai pilotar pela Red Bull em 2014. Tivemos algumas conversas, mas não haverá acordo", disse o empresário Steve Robertson ao site www.autosport.com.

A Red Bull pode anunciar seu novo piloto no Grande Prêmio da Bélgica, que acontece no fim de semana.

Robertson disse que permanecer na Lotus é apenas uma das possibilidades para Raikkonen, campeão mundial de 2007 pela Ferrari que passou dois anos disputando provas de rali após ter deixado a escuderia italiana, em 2009.

"Estamos bastante confiantes que Kimi estará na F1 no próximo ano", disse. "Há opções --e isso está nos plural-- e vou continuar conversando com equipes. Espero resolver alguma coisa em um futuro não muito distante."

Raikkonen, atual vice-líder do campeonato, tem sido citado na mídia como possível substituto do brasileiro Felipe Massa na Ferrari, mas a escuderia negou essa especulação.

Também houve especulação na Fórmula 1 sobre uma possível ida de Fernando Alonso para a vaga de Webber, formando dupla com Vettel na Red Bull, após uma visita do espanhol da Ferrari ao motorhome da equipe rival no GP da Hungria do mês passado.

(Por Mark Meadows)