Reserva de Casillas no Real Madrid pode preocupar técnico da Espanha

terça-feira, 20 de agosto de 2013 15:19 BRT
 

Por Mark Elkington

MADRI, 20 Ago (Reuters) - O técnico da Espanha, Vicente del Bosque, deve acompanhar de perto a próxima escalação do técnico do Real Madrid, Carlo Ancelotti, após o italiano ter deixado o goleiro Iker Casillas no banco de reservas na partida de estreia da equipe no Campeonato Espanhol.

O goleiro de 32 anos, capitão tanto do Real como da seleção espanhola nos últimos anos, viu Diego López assumir a posição de titular na partida em casa contra o Real Betis, domingo, na estreia de Ancelotti à frente da equipe em jogos oficiais.

Casillas foi sacado e depois sofreu uma fratura na mão que o deixou afastado dos gramados por várias semanas na temporada passada, sob comando do então técnico José Mourinho. Quando ele recuperou-se da lesão, López manteve o posto de titular.

A chegada de Ancelotti representou uma nova oportunidade para Casillas, e muitos esperavam que o goleiro recuperasse o posto de titular nesta temporada.

"Tomei essa decisão para hoje", disse Ancelotti após a vitória do Real por 2 x 1 sobre o Betis. "É uma decisão tomada nos pequenos detalhes. Fiz isso para este jogo. Veremos o que acontece no próximo."

"Falei com Casillas, ele é muito profissional e quer jogar", acrescentou.

Casillas foi titular inquestionável do Real e da Espanha por mais de um década. Ele conquistou duas Liga dos Campeões e cinco títulos espanhóis pelo Real, e foi capitão da Espanha nos títulos da Euro 2008, Euro 2012 e da Copa do Mundo de 2010.

Del Bosque sempre defendeu o goleiro, e o levou para a Copa das Confederações e para a vitória da semana passada da Espanha por 2 x 0 sobre o Equador -- viagem que pode ter sido o motivo pelo qual Ancelotti optou por deixá-lo no banco.

A escalação do Real Madrid para o jogo da próxima semana da liga espanhola contra o Granada, que venceu o duelo entre as equipes na temporada passada por 1 x 0, será acompanhada de perto na Espanha, e pode levar Del Bosque a repensar seus planos sobre Casillas para a Copa do Mundo do Brasil em 2014.