22 de Agosto de 2013 / às 18:22 / 4 anos atrás

Fifa pede que Brasil aumente voos diretos entre cidades da Copa

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO, 22 Ago (Reuters) - A Fifa solicitou nesta quinta-feira ao governo brasileiro que tente disponibilizar mais voos entre as cidades-sede durante a Copa do Mundo de 2014, num sinal de preocupação com os longos deslocamentos e com a dificuldade de se pegar voos diretos entre os locais que receberão partidas da competição.

“Nós falamos sobre transporte, sobre uma questão importante para times e torcedores, o transporte aéreo durante a Copa do Mundo. Nós necessitamos discutir e considerar a possibilidade de novos voos entre as cidades-sede”, disse o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, em entrevista coletiva após reunião do Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo.

“Temos necessidade de voos adicionais para que não haja muitas conexões”, acrescentou.

Atualmente quase não há oferta de voos diretos entre diversas cidades-sede da Copa do Mundo, e as companhias aéreas, com dificuldade de caixa em razão do dólar mais alto e do preço elevado do querosene de aviação, têm cortado algumas rotas dentro e fora do país.

Apesar da dimensão continental do Brasil, a tabela da Copa do Mundo não dividiu os grupos por regiões do país, o que significa que uma mesma equipe terá de jogar na primeira fase em cidades tão distantes quanto Salvador e Porto Alegre, por exemplo.

O Ministro do Esporte, Aldo Rebelo, afirmou que o governo está atento à demanda da Fifa, mas lembrou que o transporte aéreo no Brasil é feito por empresas privadas.

“Estamos trabalhando com todas as alternativas que assegurem uma Copa com maior nível de comodidade, conforto e capacidade de mobilidade aérea para turistas nacionais, estrangeiros e delegações. Trabalhamos para soluções satisfatórias”, disse Aldo, que também participou do encontro do COL.

O ministro disse ainda que órgãos do governo federal, como a Embratur, receberam a missão de fiscalizar o já anunciado aumento nos preços de hotéis e hospedagens no Brasil durante a Copa do Mundo. Levantamentos recentes apontam para preços elevados, acima até dos praticados nas últimas Copas do Mundo.

Valcke repetiu seu recente otimismo com relação aos preparativos do Brasil para a Copa do Mundo, ao contrário das críticas feitas principalmente nos meses que antecederam a Copa das Confederações, realizada em junho deste ano.

O dirigente, que visitou esta semana as obras nas arenas de São Paulo, Manaus e Curitiba, disse que o sucesso do evento preparatório realizado este ano em 6 das 12 cidades-sede do Mundial é uma garantia para a Copa do Mundo.

“O bom resultado da Copa das Confederações nos dá conforto de que haverá uma Copa bem-sucedida aqui. Não dá para jogar amanhã a Copa porque ainda faltam seis estádios, mas o sucesso vai acontecer, podem confiar”, afirmou.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below