Crise nuclear não vai afetar candidatura olímpica, diz Tóquio

sexta-feira, 23 de agosto de 2013 10:15 BRT
 

23 Ago (Reuters) - Os níveis de radiação em Tóquio não são diferentes daqueles encontrados em outras grandes cidades do mundo, e o agravamento da crise na usina nuclear japonesa de Fukushima não deve ter nenhum impacto sobre a candidatura da cidade para sediar a Olimpíada de 2020, disse o governador de Tóquio nesta sexta-feira.

A crise nuclear do Japão deteriorou-se nesta semana para o pior nível desde que um forte terremoto seguido de tsunami danificou a usina há mais de dois anos. Foi revelado o vazamento de 300 toneladas de líquido radiativo de um tanque de armazenamento de água altamente contaminada.

Mas o governador de Tóquio, Naoki Inose, disse em entrevista coletiva aproximadamente duas semanas antes da decisão sobre a sede dos Jogos de 2020 que está confiante que o problema será resolvido, citando a promessa do primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, de que o governo terá um papel pró-ativo na limpeza do local.

"Nossa comida e água são totalmente seguras e todos os dados são publicados no nosso site oficial. Neste momento, não há absolutamente nenhuma diferença entre os níveis de radiação em Tóquio, Londres, Nova York e Paris", disse Inose.

"Como resultado, a questão de Fukushima é que deve ser resolvida rapidamente, mas acho que não há nenhuma conexão direta com a realização dos Jogos Olímpicos a Paralímpicos de Tóquio".

Tóquio concorre com Istambul e Madri para sediar os Jogos de 2020. A decisão final está marcada para 7 de setembro, em Buenos Aires. Tóquio sediou os Jogos Olímpicos de Verão em 1964, e o Japão por duas vezes já recebeu os Jogos Olímpicos de Inverno.

A Olimpíada de 2016 será realizada no Rio de Janeiro.

(Reportagem de Elaine Lies)

 
Governador de Tóquio, Naoki Inose, fala durante comício sobre candidatura da cidade para sediar a Olimpíada de 2020, Tóquio, 23 de agosto de 2013. Os níveis de radiação em Tóquio não são diferentes daqueles encontrados em outras grandes cidades do mundo, e o agravamento da crise na usina nuclear japonesa de Fukushima não deve ter nenhum impacto sobre a candidatura da cidade para sediar a Olimpíada de 2020, disse o governador de Tóquio nesta sexta-feira. 23/08/2013 REUTERS/Yuya Shino