Após derrotas, Argentina já almeja 1a vitória em campeonato de rugby

domingo, 25 de agosto de 2013 13:43 BRT
 

LONDRES, 25 Ago (Reuters) - Após a goleada impiedosa sofrida pela Argentina em Soweto há pouco mais de uma semana, os críticos vêm contestando a entrada dos Pumas, como são chamados os atletas argentinos, no Rugby Championship, antigo Tri Nations, torneio que reúne as melhores equipes do rugby no Hemisfério Sul (além de sul-africanos e sul-americanos, é disputado por Austrália e Nova Zelândia).

Mas para o técnico da África do Sul, Heneke Meyer, cuja equipe devastou os argentinos por 73 x 13, não há dúvidas de que os Pumas são capazes de disputar o torneio, especialmente depois da repetição do duelo neste sábado, em Mendoza, no qual os argentinos reagiram e estiveram perto da vitória --os sul-africanos acabaram vencendo por 22 x 17.

"Quando os argentinos jogam desta forma, é muito difícil conseguir tirar a bola deles. E não estou dizendo que essa é uma desculpa, mas eles jogaram muito bem e certamente merecem estar neste tipo de competição", disse Meyer a jornalistas.

Longe do seu melhor jogo, os Springboks sofreram com o bom desempenho da Argentina, que atuou de forma muito mais consistente em relação ao duelo anterior.

A Argentina esteve sempre à frente do marcador em Mendoza, depois do try de Juan Manuel Leguizamon no início de jogo, e liderava quando o relógio marcava oito minutos para o fim. Mas Morne Steyn deu a vitória à África do Sul com dois pênaltis no fim.

Abalados, os Pumas tiveram que recuperar a identidade da equipe na semana que separou os dois confrontos. O time argentino é conhecido no mundo todo por ter uma defesa forte e nunca desistir das jogadas.

"Nós mudamos nossa atitude. E mostramos isso com um bom jogo, aproveitando muitas das chances que tivemos", disse o treinador Santiago Phelan.

"Não falamos sobre perder ou ganhar, mas sim o quão longe podemos ir, o nosso potencial. Hoje terminamos a partida de cabeça erguida e pudemos ver que somos um time sólido. Da forma como perdemos, adquirimos mais confiança para trabalhar e crescer como um time", acrescentou o capitão argentino Felipe Contepomi.

(Reportagem de Rex Gowar)