Bolt diz que não teme derrota na Olimpíada do Rio

quarta-feira, 28 de agosto de 2013 11:58 BRT
 

ZURIQUE. 28 Ago (Reuters) - Usain Bolt garante não estar preocupado com o risco de ser derrotado nas provas dos 100 e 200 metros rasos na Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016.

"Na vida você nem sempre consegue o que quer", disse o jamaicano à Reuters Television após visita à sede da Fifa, em Zurique.

"Não seria o melhor momento, mas eu entenderia, porque já tive a minha época, sou dominante há muito tempo", acrescentou Bolt, campeão olímpico nas duas provas em 2008 e 2012, e que chegará à próxima edição dos Jogos prestes a completar 30 anos.

"Se eu for ao Rio e não acontecer, terei de entender, porque estou ficando mais velho, e há atletas melhores surgindo. Sei que os atletas precisam se empenhar para elevar o nível e serem os melhores. Para mim, ficarei feliz pelo esporte, porque significa que ele está crescendo e avançando", afirmou.

Bolt, que compete na quinta-feira pela Liga Diamante em Zurique, ganhou de Joseph Blatter, presidente da Fifa, um ingresso para a final da Copa do Mundo de 2014, no Rio, e um boneco do mascote do torneio, o tatu-bola chamado Fuleco.

Ele lembrou que a conquista do terceiro ouro olímpico consecutivo, no Rio, será algo inédito nas suas provas. "No fim das contas, quero ser lembrado entre os maiores atletas - Pelé, Maradona, Michael Johnson", disse.

(Por Brian Homewood)

 
Corredor jamaicano Usain Bolt posa para foto junto a "Fuleco, o Tatu", mascote oficial da Copa do Mundo da Fifa 2014 no Brasil, após coletiva de imprensa durante visita à sede da Fifa em Zurique. Bolt garante não estar preocupado com o risco de ser derrotado nas provas dos 100 e 200 metros rasos na Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016. 28/08/2013. REUTERS/Arnd Wiegmann