Tecnologia na linha do gol abre uma caixa de Pandora, diz Platini

sexta-feira, 30 de agosto de 2013 13:44 BRT
 

MONTE CARLO, 30 Ago (Reuters) - O uso da tecnologia da linha do gol abriu uma caixa de Pandora no futebol, ao estimular quem deseja a adoção de outras ferramentas tecnológicas para os árbitros, disse nesta sexta-feira o presidente da Uefa, Michel Platini, crítico contumaz desse tipo de recurso.

"Eu disse a vocês desde o começo que eu era contra essa tecnologia, porque aí teremos tecnologia do impedimento, tecnologia do pênalti, tecnologia do arremesso lateral, tudo", disse o ex-jogador francês, em entrevista coletiva.

"A caixa de Pandora já foi aberta, é isso que eu disse que iria acontecer desde o começo, e agora estamos tendo a confirmação."

No ano passado, o International Board da Fifa, órgão que define as regras do futebol, aprovou o uso de uma tecnologia com chips que avisa o árbitro quando a bola cruzou totalmente a linha do gol. Isso já foi usado no Mundial de Clubes, em dezembro, e na Copa das Confederações, em junho.

A Uefa adotou um sistema alternativo, com dois auxiliares adicionais junto à linha de fundo, que está em uso em competições europeias de clubes e seleções.

Platini disse que a experiência em outros esportes mostra que a tecnologia por vídeo não é 100 por cento confiável. "O rúgbi está usando tecnologia com passes para frente (que são proibidos no esporte), e a televisão francesa agora quer começar as partidas mais cedo. Você precisa rever a ação, e os árbitros não estão mais tomando decisões, porque precisam correr até um monitor, e os árbitros estão esperando a tecnologia decidir."

(Por Brian Homewood)

 
Presidente a Uefa, Michel Platini, durante o sorteio de equipes para a Liga Europa da Uefa 2013/2014 em Monte Carlo. O uso da tecnologia da linha do gol abriu uma caixa de Pandora no futebol, ao estimular quem deseja a adoção de outras ferramentas tecnológicas para os árbitros, disse Platini, crítico contumaz desse tipo de recurso, na sexta-feira. 30/08/2013. REUTERS/Jean Pierre Amet