Mulher que nadou de Cuba à Flórida diz que vai trocar mar por piscina

terça-feira, 3 de setembro de 2013 12:14 BRT
 

3 Set (Reuters) - A norte-americana de 64 anos que nadou 177 km de Cuba até a Flórida prometeu nesta terça-feira arrecadar dinheiro para vítimas de furacões, tornados e atentados a bomba através de provas de resistência numa piscina.

"Já tive o suficiente de oceano", disse Diana Nyad, falando a redes de televisão dos Estados Unidos.

A nadadora disse que iria continuar a nadar longas distâncias em uma piscina portátil a ser instalada em Nova York. Ela prometeu nadar 48 horas entre 8 e 10 outubro para arrecadar dinheiro para as pessoas que ficaram sem casa no ano passado após a passagem do furacão Sandy.

"Sem ondas, sem água-viva, sem enjoo", disse ela à CNN, referindo-se à piscina.

Em seguida, ela planeja levar a piscina para Boston, onde pretende arrecadar dinheiro para as vítimas das bombas que explodiram na Maratona de Boston, em 15 de abril, e mais tarde para Moore, Oklahoma, para arrecadar dinheiro para as vítimas de um tornado que devastou a cidade em maio passado.

"Minha mensagem hoje é: 'Não vamos esquecer de vocês'", disse Nyad às vítimas.

Nyad tornou-se a primeira pessoa a atravessar o estreito da Flórida a partir de Cuba sem uma gaiola de tubarão, completando o trajeto em 53 horas, na segunda-feira, após quatro tentativas anteriores, a primeira em 1978. Ela estabeleceu um recorde para o mais longo percurso a nado no oceano sem uma gaiola de tubarão ou pé de patos, de acordo com sua equipe.

Nyad creditou à ausência de águas-vivas, as quais ela chamou de os animais mais mortais do oceano, o sucesso da atual tentativa. Ela usou uma máscara para protegê-la das águas-vivas, embora a peça tenha permitido que a água do mar entrasse em sua boca, criando feridas e provocando sucessivos vômitos durante o nado.

(Por Daniel Trotta)

 
Nadadora norte-americana de longa distância, Diana Nyad, fala com a mídia antes do início de sua tentativa de nadar de Havana até a Flórida, em Cuba. A norte-americana de 64 anos que nadou 177 km de Cuba até a Flórida prometeu nesta terça-feira arrecadar dinheiro para vítimas de furacões, tornados e atentados a bomba através de provas de resistência numa piscina. 31/08/2013. REUTERS/Enrique De La Osa