8 de Setembro de 2013 / às 14:48 / em 4 anos

Vettel dispara com vitória no GP da Itália

Sebastian Vettel levanta taça após vencer o GP da Itália em Monza, Itália. 08/09/2013 REUTERS/Max Rossi

MONZA, Italy, 8 Set (Reuters) - Sebastian Vettel, da Red Bull, venceu o GP da Itália, neste domingo, e chegou a 53 pontos de vantagem para Fernando Alonso, da Ferrari, no Mundial de Fórmula 1. Ele ganhou seis das 12 etapas do ano.

O tricampeão, que comemorou a 32ª vitória da sua carreira e a terceira em Monza, liderou desde a pole position. A ameaça de chuva - que nunca se concretizou - pareceu uma adversária maior que os outros pilotos.

Alonso terminou em segundo lugar, 5s4 atrás, com a Red Bull de Mark Webber, que está deixando a Fórmula 1 ao fim da temporada e disputou sua última prova na Europa, na terceira posição, impedindo Felipe Massa, da Ferrari, de subir ao pódio. Foi o primeiro pódio de Webber em Monza.

Agora, Vettel tem 222 pontos contra os 169 de Alonso, com Lewis Hamilton - vencedor do GP da Itália no ano passado e apenas nono colocado com a Mercedes no circuito mais rápido do calendário - com 141, a sete corridas do fim.

“Foi uma corrida fantástica”, disse Vettel ainda no pódio, em entrevista conduzida pelo ex-campeão da Ferrari, John Surtees, ao som de vaias e assobios da massa de torcedores da Ferrari, que invadiu a pista com suas camisas e bandeiras vermelhas.

“Mas dá para ouvir a diferença quando você não vence aqui de roupa vermelha”, acrescentou o alemão, que precisou lidar com um problema no pneu antes da primeira parada e se preocupou com a parte mecânica nas últimas voltas.

“Tivemos alguns problemas com a caixa de câmbio no fim, mas eu estava bem porque tinha boa vantagem e foi uma vitória fantástica”. Vettel venceu pela primeira na Fórmula 1 em Monza, pela Toro Rosso, uma equipe italiana, e a recepção neste domingo foi muito menos entusiasmada.

A multidão não deixou dúvidas de que Alonso era o herói. “Segundo lugar é bom, posso participar dessa cerimônia de pódio, que é a mais espetacular do ano. Espero voltar ano que vem e ficar em primeiro”, disse o espanhol, que havia largado em quinto lugar, atrás de Massa. “Acho que tiramos o máximo do carro”, acrescentou Alonso. Ele subiu ao pódio em Monza em todos os seus quatro anos pela Ferrari.

O brasileiro, que esteve em segundo ao fim da primeira volta com Alonso em quarto, fez o seu trabalho e deixou o Alonso passar na oitava volta assim que o espanhol se livrou de Webber com uma manobra corajosa que chegou a raspar na asa dianteira da Red Bull.

O alemão Nico Hulkenberg foi quinto pela Sauber, com o compatriota Nico Rosberg, da Mercedes, em sexto, e o australiano Daniel Ricciardo, da Toro Rosso, em sétimo.

O francês Romain Grosjean acabou em oitavo pela Lotus, e o britânico Jenson Button ficou em décimo, conquistando um ponto para a McLaren na semana em que o time de Woking completa 50 anos.

Kimi Raikkonen, da Lotus, perdeu a sequência de 27 corridas na zona de pontuação por causa do abandono na Bélgica, no mês passado, e desta vez sofreu uma colisão na primeira volta. Pela segunda vez seguida, não pontuou. Terminou na 11ª posição.

O britânico Paul di Resta deixou a prova na primeira volta ao bater com Grosjean. Apenas o francês Jean Eric-Vergne, da Toro Rosso, também abandonou uma corrida que teve poucas emoções.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below