Tóquio 2020 reforça o dinamismo da economia asiática

domingo, 8 de setembro de 2013 16:53 BRT
 

Por Ossian Shine

BUENOS AIRES, 8 Set (Reuters) - A decisão de premiar Tóquio com a Olimpíada de 2020 foi um triunfo dos negócios e do bom senso, além de um reforço claro para economia dinâmica da Ásia e o lugar dela no futuro do esporte mundial.

Os responsáveis pelo maior evento multiesportivo do mundo poderiam ter selecionado uma bem-preparada Madri ou ir para Istambul, uma nova região para os jogos, o que seria uma forma de contribuir com a paz no Oriente Médio.

No entanto, o Comitê Olímpico Internacional (COI) decidiu pela capital japonesa.

Tóquio foi não só o que o presidente do COI, Jacques Rogge, chamou de "mãos seguras", como também a chance de investir bilhões de dólares na região mais populosa do mundo.

O presidente da candidatura olímpica Thomas Bach disse que foi a escolha entre o tradicional e novos locais.

"Desta vez, os membros do COI, em um mundo frágil, decidiram a favor da tradição e da estabilidade", afirmou.

O apelo de Tóquio, que superou as preocupações por causa do desastre nuclear de Fukushima a apenas 230 quilômetros da capital, foi além de segurança e tradição.

A força financeira e a posição da economia mais dinâmica do mundo também foram irresistíveis.   Continuação...