China reluta em cumprimentar Tóquio por escolha como sede olímpica

segunda-feira, 9 de setembro de 2013 15:28 BRT
 

PEQUIM, 9 Set (Reuters) - Após uma relutância inicial, a China cumprimentou nesta segunda-feira o Japão por ter sido escolhido para sediar a Olimpíada de 2020.

As relações entre as duas maiores economias asiáticas estão abaladas há anos, devido a ressentimentos causados por atrocidades cometidas pelo Japão no período de ocupação da China, entre 1931 e 1945.

Mais recentemente, as relações foram abaladas também pela disputa em torno de ilhotas desabitadas no mar do Leste da China.

"Observamos a decisão do Comitê Olímpico Internacional", disse o porta-voz da chancelaria chinesa, Hong Lei, em sua conversa diária com jornalistas.

Questionado sobre se houve uma mensagem de congratulações, Hong disse que essa era uma pergunta a ser feita ao Comitê Olímpico Chinês.

Em nota divulgada pelo site da chancelaria logo após essa entrevista coletiva, Hong disse que o comitê olímpico nacional efetivamente enviou congratulações. Ele não entrou em detalhes.

Hong disse a jornalistas que a China valoriza suas relações com o Japão, e que cabe a Tóquio abandonar as provocações por causa das ilhas e encarar seu passado belicoso.

"Já dissemos muitas vezes que prestamos muita atenção às relações com o Japão", disse ele. "Ao mesmo tempo, pedimos ao Japão que encare honestamente a história e os fatos."

A China realizou com sucesso a Olimpíada de 2008, em Pequim, e Hong disse, adotando um tom ligeiramente mais conciliador, que o país aceitaria partilhar essa experiência com Tóquio, que já recebeu o evento em 1964.

"A China e o Japão são membros importantes da comunidade do Comitê Olímpico Internacional. Estamos dispostos a partilhar com o Japão a experiência de receber a Olimpíada."

(Reportagem de Ben Blanchard; Reportagem adicional de Hui Li)

 
Foto de arquivo de imagem gerada por computador do Tokyo Stadium, uma dos estádios olímpicos propostos pelo Japão para os Jogos Olímpicos de 2020, em Tóquio. Após uma relutância inicial, a China cumprimentou nesta segunda-feira o Japão por ter sido escolhido para sediar o evento esportivo. 08/01/2013 REUTERS/Tokyo 2020 Bid Commitee/Handout