Triunfante, delegação olímpica de Tóquio retorna para começar o trabalho

terça-feira, 10 de setembro de 2013 12:03 BRT
 

Por Elaine Lies

TÓQUIO, 10 Set (Reuters) - O governador de Tóquio, Naoki Inose, voltou para casa sob aplauso de milhares de pessoas reunidas em uma praça, nesta terça-feira, e agradeceu pelo apoio que ajudou a capital japonesa a ser escolhida sede dos Jogos Olímpicos, ao mesmo tempo em que prometeu trabalhar para o sucesso da Olimpíada.

As ações subiram pelo segundo dia seguido na bolsa de Tóquio, com a esperança de que a vitória japonesa na eleição do Comitê Olímpico Internacional (COI) em Buenos Aires contra as rivais Madri e Istambul eleve as chances de uma recuperação econômica duradoura, após duas décadas de estagnação.

Recepcionado por uma banda e por uma multidão em frente ao prédio futurístico do Governo Metropolitano de Tóquio, que estava iluminado com as cores olímpicas, Inose disse que o sucesso da candidatura olímpica de Tóquio pela segunda vez na história foi possível somente graças ao entusiasmo dos japoneses.

"As vozes e gritos de apoio do Japão foram ouvidos em Buenos Aires, e foi isso que nos levou a conseguir os Jogos", disse.

Em uma entrevista coletiva, ele disse que agora a cidade tem que começar a trabalhar na preparação para receber o maior evento esportivo do mundo dentro de sete anos.

"Precisamos fazer dos Jogos de 2020 os melhores", disse. "Então cada cidadão de Tóquio precisa se unir, com cada pessoa fazendo o que pode, de acordo com suas habilidades."

Tóquio convenceu o COI a levar a Olimpíada para o Japão com uma poupança de 4,5 bilhões de dólares e a possibilidade de abrir o grande mercado asiático, além da reputação japonesa de cumprir prazos --argumento especialmente importante devido a preocupações sobre atrasos para os Jogos do Rio-2016 e a Olimpíada de Inverno de Sochi-2014.

Mas, apesar de o Japão estar saboreando a vitória, ainda há questionamentos sobre a usina nuclear de Fukushima, cenário do pior desastre nuclear do mundo em 25 anos, após um terremoto seguido de tsunami em março de 2011, e que continua a sofrer vazamentos de água radiativa.

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, prometeu durante a sessão do COI que a situação está "sob controle", apesar de pesquisas divulgadas no fim de semana terem revelado que 72 por cento dos japoneses consideram que a resposta do governo foi demorada e que 95 por cento acham o problema sério.

Tóquio prometeu na semana passada investir quase meio bilhão de dólares na limpeza da região de Fukushima, que tem sofrido com recorrentes vazamentos de água radiativa da usina. Críticos disseram que a medida só foi anunciada para convencer os eleitores do COI antes da votação de 7 de setembro.

 
Governador do Tóquio, Naoki Inose, anuncia a escolha de Tóquio como sede da Olimpíada e Paralimpíada de 2020 durante evento de comemoração em Tóquio. Inose voltou para casa sob aplauso de milhares de pessoas reunidas em uma praça, nesta terça-feira, e agradeceu pelo apoio que ajudou a capital japonesa a ser escolhida sede dos Jogos Olímpicos, ao mesmo tempo em que prometeu trabalhar para o sucesso da Olimpíada. 10/09/2013. REUTERS/Issei Kato