Vaga holandesa na Copa do Mundo redime Van Gaal após uma década

quarta-feira, 11 de setembro de 2013 16:06 BRT
 

11 Set (Reuters) - Ao classificar a Holanda para a Copa do Mundo de 2014, o técnico holandês Louis van Gaal recuperou a reputação uma década após fracassar nas mesmas eliminatórias para um Mundial com uma equipe cercada de enorme expectativa.

O treinador, de 62 anos, garantiu a vaga da seleção holandesa na Copa do Mundo do Brasil com uma vitória por 2 x 0 sobre Andorra, na terça-feira --a sétima vitória em oito jogos no Grupo D das eliminatórias europeias.

A vaga recoloca Van Gaal na elite dos treinadores do mundo após anos tentando recuperar a reputação desde o fracasso nas eliminatórias para o Mundial de 2002.

Esperava-se muito da seleção holandesa comandada por Van Gaal antes do Mundial da Coreia do Sul e Japão, especialmente após a boa campanha na Eurocopa de 2000, em que chegou à semifinal com nomes como Edgar Davids, Patrick Kluivert, Clarence Seedorf, Ruud van Nistelrooy e Edwin van der Sar.

A Holanda, no entanto, terminou atrás de Portugal e Irlanda em sue grupo nas eliminatórias, resultando numa eliminação totalmente inesperada.

Van Gaal, que tinha assumido a seleção respaldado por bons resultados à frente de Ajax e Barcelona, pediu demissão com menos de dois anos no comando da equipe nacional.

O longo caminho até a redenção inclui uma passagem pelo pequeno AZ Alkmaar, que ele levou ao título holandês em 2009, quebrando um monopólio de 27 anos do trio Ajax, Feyenoord e PSV.

Ele ainda conquistou o título alemão pelo Bayern de Munique, antes de retornar à seleção da Holanda, no ano passado, para assumir um time que perdera seus três jogos na Euro-2012.

Após a classificação na terça-feira, Van Gaal preferiu não fazer comparações com o passado.   Continuação...

 
Foto de arquivo do técnico da seleção holandesa, Louis van Gaal, durante coletiva de imprensa na Estônia. Ao classificar a Holanda para a Copa do Mundo de 2014, van Gaal recuperou a reputação uma década após fracassar nas mesmas eliminatórias para um Mundial com uma equipe cercada de enorme expectativa. 5/09/2013 REUTERS/Ints Kalnins