Após vitória de Vettel em Cingapura, Alonso já pensa em 2014

domingo, 22 de setembro de 2013 15:16 BRT
 

CINGAPURA, 22 Set (Reuters) - Fernando Alonso reconheceu que a luta pelo título de Fórmula 1 terminou na prática neste domingo, quando nem mesmo sua habilidade e sua aposta nos pneus bastaram para deter Sebastian Vettel, o líder do campeonato, no Grande Prêmio de Cingapura.

O espanhol fez tudo que pôde no Circuito de Marina Bay Street, saltando de sétimo no grid para segundo atrás do piloto da Red Bull, que aumentou sua vantagem para 60 pontos a seis corridas do fim da temporada.

Alonso disse que a segunda colocação teve gosto de vitória em um carro dois segundos mais lento do que o do alemão, que parece prestes a conquistar seu quarto título consecutivo.

"Temos que ser realistas, faltam poucas corridas e a diferença aumenta a cada fim de semana, agora é de 60 pontos", disse o bicampeão de 32 anos a repórteres.

"Precisamos de muita sorte. Não só na Coreia, precisamos de sorte no Japão, na Índia, em Abu Dabi, em todos os fins de semana, já que estamos uma segundo atrás do ritmo".

Indagado sobre o que a Ferrari e ele podem fazer para deter as velocíssimas Red Bulls, Alonso foi honesto: "Não podemos fazer nada", declarou.

"Obviamente tentamos nosso máximo, tentamos melhorar o carro a cada prova e estamos fazendo isso, mas claro que não é o suficiente comparado com os adversários, eles estão fazendo um trabalho melhor que nós toda semana, são fantásticos toda semana, estão vencendo e merecem essas vitórias".

"Os melhores vencem, e não somos os melhores no momento. Vamos continuar trabalhando".

A vitória de Vettel foi a terceira consecutiva nesta temporada e a sétima em 13 corridas. Alonso espera que uma série de mudanças em 2014, incluindo novos motores V6, possa ajudar a preencher essa lacuna.

(Reportagem de Patrick Johnston)

 
Piloto de Fórmula 1 da Ferrari, Fernando Alonso é visto durante uma entrevista coletiva após o GP de Cingapura. Alonso reconheceu que a luta pelo título de Fórmula 1 terminou na prática neste domingo, quando nem mesmo sua habilidade e sua aposta nos pneus bastaram para deter Sebastian Vettel, o líder do campeonato, no Grande Prêmio de Cingapura. 22/09/2013 REUTERS/Tim Chong