Chuva provoca estado de emergência em sede olímpica de inverno na Rússia

quarta-feira, 25 de setembro de 2013 19:34 BRT
 

SOCHI, Rússia, 25 Set (Reuters) - Autoridades regionais declararam estado de emergência em Sochi e isolaram uma localidade devido a inundações e deslizamentos de terra, menos de cinco meses antes de a cidade russa receber os Jogos Olímpicos de Inverno.

Com água na altura do joelho em algumas ruas, o centro da cidade sofreu com longos engarrafamentos após a chuva pesada, de acordo com um fotógrafo da Reuters.

Uma porta-voz do serviço de emergência disse que foi declarado estado de emergência, mas afirmou que o nível de água estava recuando nesta quarta-feira em Sochi.

"Agora a situação começou a se estabilizar", disse.

A estrada que leva a alguns dos locais de eventos alpinos foi inundada por até 2,5 metros de água. O Ministério de Situações de Emergência disse que funcionários estavam tentando drenar a rodovia.

Moradores foram retirados de Kepsha, um vilarejo perto da rodovia, que estava ameaçado por deslizamentos de terra.

Alexander Zhukov, chefe do Comitê Olímpico da Rússia, disse à televisão estatal não ter dúvida de que Sochi vai estar pronta para os Jogos, que começam em 7 de fevereiro e serão uma parte crucial do legado do presidente Vladimir Putin.

Não só Sochi estará pronta para receber os atletas e convidados, mas a organização do evento na Rússia será "de alto nível", disse Zhukov à TV Rossiya-24, em entrevista nesta quarta-feira.

Putin, que aposta sua reputação pessoal e o prestígio da Rússia no sucesso da Olimpíada, ordenou na semana passada que os funcionários superem rapidamente as falhas e atrasos nos preparativos, dizendo que não espera nada menos do que "Jogos brilhantes".

O custo de sediar os Jogos deve subir para 50 bilhões de dólares, muito acima do esperado inicialmente e mais do que qualquer outra Olimpíada.

 
Pessoas caminham em rua alagada de Sochi, na Rússia. Autoridades regionais declararam estado de emergência em Sochi e isolaram uma localidade devido a inundações e deslizamentos de terra, menos de cinco meses antes de a cidade russa receber os Jogos Olímpicos de Inverno. 24/09/2013. REUTERS/Maxim Shemetov