Egito recebe permissão para jogar eliminatórias da Copa no Cairo

quinta-feira, 26 de setembro de 2013 10:47 BRT
 

25 Set (Reuters) - O Egito foi autorizado a disputar no Cairo a partida contra Gana pelas eliminatórias africanas da Copa do Mundo de 2014 em novembro, após o governo ter aceitado suspender uma restrição a jogos de futebol em grandes cidades imposta em consequência de uma tragédia em um estádio no ano passado.

O jogo será realizado no estádio da Força Aérea no Cairo, informou a Associação Egípcia de Futebol em seu site nesta quarta-feira. A entidade disse que a concessão foi feita pelo ministro do Esporte, Taher Abou Zeid, após prolongada negociação.

Jogos em grandes cidades egípcias estão proibidos desde a morte de 74 pessoas em um estádio de Port Said no ano passado, quando espectadores foram esmagados ao tentar deixar o local após uma invasão de campo por torcedores do Al Masry.

Pessoas também caíram ou foram empurradas da arquibancada, segundo testemunhas. A maioria dos mortos era de torcedores do time adversário Al Ahli.

O incidente resultou no cancelamento do restante da temporada egípcia e na proibição da presença de torcedores egípcios em jogos da seleção nacional ou dos clubes do país em competições continentais.

A liga egípcia foi retomada em fevereiro, um ano após o desastre em Port Said, mas acabou sendo cancelada pelo segundo ano seguido devido à deposição do presidente Mohamed Mursi, em julho.

Desde então, os únicos jogos de futebol no país são da seleção e de dois times --Al Ahli e Zamalek-- na fase de grupos da Liga dos Campeões da África. Mas todos os jogos foram disputados no balneário de El Gouna, no mar Vermelho, em um estádio pequeno.

Muitos desses jogos foram disputados com portões fechados, incluindo o último do Egito nas eliminatórias da Copa do Mundo, contra Guiné, este mês.

Apesar das restrições, o Egito terminou na liderança de seu grupo e foi sorteado para enfrentar Gana no mata-mata que determinará os classificados para o Mundial do ano que vem no Brasil. O jogo de ida será em Gana, no dia 15 de outubro.

(Reportagem de Mark Gleeson, na Cidade do Cabo)