Adidas se aproxima de experts em fitness para reviver Reebok

terça-feira, 1 de outubro de 2013 20:07 BRT
 

FRANKFURT, 1 Out (Reuters) - A Reebok está se voltando para acordos de patrocínio com grupos proeminentes de fitness para tentar ressuscitar uma marca venerável que tem desaparecido desde que se tornou parte do grupo alemão de material esportivo Adidas, oito anos atrás.

A marca de tênis e roupas esportivas está ganhando adeptos entre entusiastas de esporte e busca aproveitar esse suporte para recuperar terreno que perdeu para concorrentes como a Nike, líder mundial de mercado.

"Eles tiveram um período difícil, mas agora os tênis e os equipamentos estão bons", disse o ex-triatleta Steve Antcliff, que administra uma academia na cidade alemã de Frankfurt que oferece aulas de "CrossFit", para as quais a Reebok fabrica shorts, tênis e camisetas para treinos.

A Adidas espera ressuscitar a Reebok após pagar 3,8 bilhões de dólares pela empresa, em 2005, com o objetivo de ter uma participação maior no mercado dos Estados Unidos, o maior mercado de vestuário esportivo do mundo com vendas de 80 bilhões de dólares.

A Adidas está agora promovendo a Reebok como uma marca de fitness através de uma série de acordos de patrocínio e lançamentos de tênis. A estratégia é parecida com a ênfase renovada da rival Puma em produtos de corrida, de esportes em equipe e no futebol.

Os esforços parecem estar dando certo para a Reebok. Quando a Adidas alertou sobre seus lucros no mês passado, os analistas rapidamente notaram que a Reebok não era citada como um problema.

(Por Victoria Bryan e Arno Schuetze)

 
Mulher passa em frente a lonja da Adidas, em Pequim. A Reebok está se voltando para acordos de patrocínio com grupos proeminentes de fitness para tentar ressuscitar uma marca venerável que tem desaparecido desde que se tornou parte do grupo alemão de material esportivo Adidas, oito anos atrás. 25/03/2013 REUTERS/Kim Kyung-Hoon