Dilma indica general para presidir Autoridade Pública Olímpica

quarta-feira, 2 de outubro de 2013 19:37 BRT
 

SÃO PAULO, 1 Out (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff indicou nesta terça-feira o general Fernando Azevedo e Silva para presidir a Autoridade Pública Olímpica (APO), cargo que está vago desde agosto, após o pedido de demissão de Marcio Fortes.

O general terá que passar por uma sabatina com senadores na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) e aprovado em votação no plenário do Senado, para ter seu nome aprovado, informou o Ministério da Defesa em comunicado.

A APO é a entidade do governo federal que faz a interligação com os governos estadual e municipal nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

Atual diretor do Departamento de Desporto Militar do Ministério da Defesa, o general Azevedo e Silva integrou o grupo responsável pela realização dos Jogos Mundiais Militares, ocorridos em 2011.

De acordo com o ministério, na gestão do general o Brasil enviou a maior delegação de atletas-militares aos Jogos Olímpicos de Londres. "Os 51 atletas foram responsáveis pela conquista de 5 das 17 medalhas olímpicas, com destaque para a judoca Sarah Menezes, que obteve ouro no judô", disse.

A presidência da APO foi ocupada por Fortes, ministro das Cidades do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por dois anos.

A criação da APO foi um dos compromissos assumidos pelo Brasil com o Comitê Olímpico Internacional (COI) para a realização dos Jogos, com base na experiência bem-sucedida de um órgão público centralizador utilizado na Olimpíada de Londres.

(Por Tatiana Ramil)