Calendário de 2014 está "além do limite" para equipes

sexta-feira, 4 de outubro de 2013 21:04 BRT
 

Por Alan Baldwin

YEONGAM, Coreia do Sul, 4 Out (Reuters) - Com um recorde de 22 provas, o calendário de 2014 da Fórmula 1 está "além do limite" para as equipes, mas é provável que seja reduzido antes de se tornar definitivo, de acordo com Christian Horner, chefe da Red Bull.

Três corridas do calendário divulgado na semana passada têm asteriscos de dúvida ao lado - Coreia do Sul, Nova Jersey e México - e as perspectivas para as duas primeiras, no mínimo, são negativas.

A maioria das equipes reluta em ter mais de 20 provas no calendário, cientes dos gastos extras e do fardo que recairia sobre engenheiros e mecânicos, que não podem ser revezados facilmente.

O campeonato deste ano tem 19 corridas, e o recorde atual são 20.

"Acho que todos reconhecemos que 22 corridas está além do limite, pela pressão que coloca na equipe e na organização que acompanha a Fórmula 1", disse Horner a repórteres antes do Grande Prêmio da Coreia, no domingo.

"Se você fizer 22 corridas na classe econômica, voando ao redor do mundo, chegar uma semana antes da prova e voltar um dia depois ou algo assim, é uma temporada longa, dura".

O calendário aprovado pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA) inclui uma "trinca" rara: Mônaco seguida de Nova Jersey e Canadá em semanas consecuticas, o que apresenta um problema logístico adicional.