EUA dizem que só voltam a pleitear Copa do Mundo se regras mudarem

quarta-feira, 9 de outubro de 2013 17:26 BRT
 

LONDRES, 9 Out (Reuters) - Os Estados Unidos não têm a intenção de se candidatarem a receber uma Copa do Mundo enquanto as regras para a definição das sedes não estiverem mais claras, disse o presidente da federação norte-americana de futebol nesta quarta-feira.

Anfitriões da Copa de 1994, os EUA foram um dos quatro países derrotados pelo Catar na definição da sede de 2022. Havia especulações de que os EUA voltariam a se candidatar para a Copa de 2026, num sinal da crescente importância da modalidade no país.

Mas Sunil Gulati, presidente da federação dos EUA e membro do comitê-executivo da Fifa, disse que "as regras precisam mudar, os procedimentos precisam ser muito diferentes do que são agora".

Gulati disse que os EUA não voltarão a se candidatar se o objetivo da Fifa ao definir a sede for, por exemplo, levar o esporte para novos mercados, como foi o caso do Catar. Ele disse que também precisa haver clareza sobre o sistema de rodízio entre os continentes.

A escolha do Catar como sede da Copa de 2022 está sendo criticada por não ter levado em conta o forte calor no país durante a época tradicional de realização do torneio, em junho e julho. A Fifa cogita transferir a competição para outro mês.

(Por Keith Weir)

 
Presidente da federação de futebol dos EUA, Sunil Gulati, fotografado durante uma coletiva de imprensa sobre uma candidatura dos EUA para sediar a Copa do Mundo, em Nova York. Os Estados Unidos não têm a intenção de se candidatarem a receber uma Copa do Mundo enquanto as regras para a definição das sedes não estiverem mais claras, disse o presidente da federação norte-americana de futebol nesta quarta-feira. 7/09/2010. REUTERS/Eric Thayer