Fifa recebe mais de 6 mi de pedidos por ingressos para Copa do Mundo

quinta-feira, 10 de outubro de 2013 18:38 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 10 Out (Reuters) - Cerca de 6,16 milhões de solicitações de ingressos foram registradas na primeira fase de vendas para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil, que terminou nesta quinta-feira, das quais mais de 70 por cento foram feitas por brasileiros e o restante de 203 nações diferentes, informou a Fifa.

Como serão disponibilizados 1,1 milhão de ingressos nesta primeira fase, os contemplados serão definidos por sorteio.

O número de pedidos ficou muito acima do registrado na Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, quando na primeira fase de vendas foram feitas 1,3 milhão de solicitações, segundo Thierry Weil, diretor de marketing da Fifa.

No entanto, a procura foi menor do que para a Copa do Mundo de 2006, na Alemanha, quando na primeira fase de vendas foram feitos em torno de 8 milhões de pedidos, de acordo com a Fifa.

"Na Alemanha foi completamente diferente, começamos dois anos antes. Aqui nós preferimos concluir a Copa das Confederações primeiro, para poder começar a vender ingressos da Copa, mas na Alemanha começamos a vender junto", disse Weil, ao comparar os dois meses de janela de pedidos na primeira fase no Brasil com os quase 18 meses na Alemanha.

O próximo período de inscrições para compra de ingressos será entre 5 e 28 de novembro, quando a estimativa é que mais 100 mil ingressos serão disponibilizados. Uma terceira fase será realizada após o sorteio dos confrontos para a primeira fase da competição, a ser realizado no dia 6 de dezembro, o que deve intensificar a procura internacional.

Depois do Brasil (4,36 milhões de pedidos), os EUA (374 mil), Argentina (266 mil) e Alemanha (134 mil) foram os países que mais buscaram ingressos para o Mundial de 2014.

O jogo de abertura da Copa do Mundo do Brasil, marcado para o dia 12 de junho em São Paulo, com presença da seleção brasileira, foi a partida que recebeu a maior procura por ingressos na fase inicial de vendas, com 726 mil solicitações.

(Por Felipe Pontes)