Sindicato Mundial dos Jogadores rejeita Copa de 2022 no verão do Catar

terça-feira, 15 de outubro de 2013 20:01 BRT
 

Por Julien Pretot

PARIS, 15 Out (Reuters) - O Sindicato Mundial dos Jogadores de Futebol (FIFPro) vai convocar os seus membros para um boicote à Copa do Mundo de 2022 se ela for realizada no verão do Catar, disse nesta terça-feira o vice-presidente da entidade, Philippe Piat.

"Nós não vamos jogar no verão no Catar", declarou à Reuters o francês Piat, candidato único à próxima eleição para presidente da FIFPro, na semana que vem.

"Jogar no Catar quando estiver com 45-50 graus centígrados não é algo sério, mesmo que eles instalem ar-condicionado nos estádios.

"Não é sério, e não somente para os 22 jogadores. Há outras pessoas envolvidas. Nós informamos a Uefa e a Fifa que não jogaríamos no verão. Nós preferimos fazer nossa ameaça agora, para que eles não possam dizer que não foram avisados."

A Fifa iniciou um processo de consultas para decidir quando o torneio deverá ser realizado, depois de terem surgido preocupações sobre o feroz calor do Catar durante a época tradicional da Copa do Mundo, nos mês de junho e julho.

O Catar conquistou o direito de realizar a Copa de 2022 ao derrotar os Estados Unidos, Austrália, Japão e Coreia do Sul.

"Nós poderíamos jogar no inverno. Isso estaria bom", disse Piat.

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, já pavimentou o caminho para uma Copa do Mundo no Inverno, após ter admitido que não havia ponderado suficientemente o problema do calor quando o torneio foi concedido ao Catar, em dezembro de 2010.   Continuação...