Bósnia se classifica pela 1ª vez para Copa do Mundo e provoca festa em Sarajevo

terça-feira, 15 de outubro de 2013 20:01 BRT
 

15 Out (Reuters) - Quase duas décadas depois de a Bósnia se tornar um país independente, após a sangrenta guerra civil de 1992 a 1995, a ex-república iugoslava comemorou sua primeira classificação para uma Copa do Mundo nesta terça-feira com a vitória por 1 x 0 sobre a Lituânia.

O gol de pé esquerdo do atacante Vedad Ibisevic na metade do segundo tempo levou a seleção da Bósnia para seu primeiro grande torneio como nação independente, para delírio dos 5 mil torcedores bósnios que viajaram a Kaunas e dos milhares que comemoram o feito no país dos Balcãs.

Fogos de artifício iniciaram a festa na capital Sarajevo e torcedores com a camisa da seleção e a bandeira do país tomaram as ruas depois de a Bósnia terminar o Grupo G das eliminatórias europeias para a Copa do Mundo, que será disputada no Brasil, com os mesmos 25 pontos da Grécia, mas à frente dos gregos no saldo de gols.

"Parabenizo esses caras pelo grande trabalho que fizeram nos últimos quatro anos, e seria uma grande injustiça se não conseguíssemos ganhar o grupo e classificar para a Copa do Mundo", disse o técnico Safet Susic à emissora de TV FACE, depois de comemorar com seus jogadores.

O atacante Edin Dzeko, do Manchester City, disse após a classificação: "Quero mandar minhas saudações para o Brasil e dizer que ano que vem vamos mostrar quão poderosa é a Bósnia".

Depois de chegar perto da classificação em ocasiões anteriores, a Bósnia parece caminhar mais uma vez para a repescagem com a bem organizada defesa da Lituânia e uma atuação inspirada do goleiro Giederius Arlauskas frustrando os visitantes.

A Bósnia pressionou a Lituânia desde o início, mas a classificação inédita só veio com o gol de Ibisevic, iniciando a festa em Sarajevo.

"Isso é loucura, todo mundo está extasiado, gritando e dançando", disse Matea Perovic, de 15 anos, enquanto se dirigia a um local onde os jogadores se encontrarão com os torcedores ainda nesta terça-feira, depois de voltarem da Lituânia.