Técnico da Alemanha diz que reclamar de condições no Brasil seria pior

sábado, 19 de outubro de 2013 13:20 BRT
 

18 Out (Reuters) - A Alemanha não vai reclamar do calor, da humidade ou da organização da Copa do Mundo Brasil, já que isso seria contraprodutivo, disse o técnico da seleção alemã, Joachim Loew, nesta sexta-feira, após assinar uma renovação de contrato até o final de 2016.

"Nós estamos cientes que as condições são extremas, a organização, as temperaturas, a humidade, e nós vamos preparar nosso time para isso e não ficar lamentando", disse Loew, que vai completar 10 anos à frente da equipe quando o novo contrato terminar.

"Se você começa a se preocupar e se ocupar com tais questões, então você já está derrotado", disse ele em uma coletiva de imprensa em Frankfurt.

Loew também tentou minimizar a enorme expectativa em relação à Alemanha para o torneio, dizendo que seria desrespeitoso deixar de considerar outras equipes.

"Eu acho que nossos resultados ao longo dos últimos quatro anos mostram que estamos entre os favoritos, mas, por outro lado, eu não vejo somente nós como possíveis vencedores", disse.

"Seriamos desrespeitosos com outras equipes. A Espanha venceu os últimos três grandes torneios, o Brasil joga em casa e venceu a Copa das Confederações, e há outros times de primeira."

A decisão de renovar o contrato de Loew ocorre três dias após a Alemanha terminar sua campanha nas eliminatórias para a Copa do Mundo com nove vitórias e um empate em 10 jogos e 36 gols marcados.

A federação alemã quis resolver o futuro do técnico o mais rápido possível para evitar qualquer distração no período de preparação para o torneio.

"Desde a Copa do Mundo de 2006, a seleção sempre esteve entre os quatro primeiros colocados na Copa do Mundo e na Eurocopa", disse o presidente da federação alemã, Wolfgang Niersbach, em comunicado.

"Temos grande confiança em Joachim Loew e... nós queremos demonstrar isso com a renovação do contrato."

(Por Brian Homewood)

 
Técnico da seleção alemã, Joachim Loew, fala com a mídia durante coletiva na sede da Associação Alemã de Futebol, em Frankfurt, 18 de outubro de 2013. A Alemanha não vai reclamar do calor, da humidade ou da organização da Copa do Mundo Brasil, já que isso seria contraprodutivo, disse Loew nesta sexta-feira, após assinar uma renovação de contrato até o final de 2016. 18/10/2013 REUTERS/Kai Pfaffenbach