Sindicato de jogadores ameaça suspender partidas na Copa por calor

quinta-feira, 24 de outubro de 2013 16:41 BRST
 

Por Brian Homewood

LJUBLJANA, 24 Out (Reuters) - O sindicato que representa os jogadores de futebol do Brasil, Fenapaf, ameaçou tomar medidas legais na Copa do Mundo de 2014 para impedir que partidas sejam disputadas no começo da tarde em locais tropicais.

O presidente da Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol, Rinaldo Martorelli, disse acreditar que pode obter liminares de última hora para impedir a realização de jogos, se a Fifa não concordar que as partidas ocorram em horários mais frescos do dia.

Ele disse que a proteção da legislação brasileira em relação à saúde dos trabalhadores favorece sua causa.

"Eu acho que nós podemos parar todos os jogos de abertura do campeonato que estiverem marcados para aqueles horários, o que causará enorme tumulto", disse ele à Reuters nos bastidores de uma conferência internacional de futebol.

Martorelli alertou que adiaria uma ação legal até o último minuto possível, de modo que os organizadores da Copa não teriam tempo para reverter a decisão de uma liminar, muito utilizada no Brasil.

Em maio, um juiz emitiu uma liminar determinando a suspensão do amistoso entre Brasil e Inglaterra no estádio do Maracanã, recém-reformado, por temores de segurança, quatro dias antes do confronto. O governo do Estado do Rio de Janeiro conseguiu anular a decisão, embora a liminar tenha causado embaraço e incerteza.

"Se nós pudermos sentar com a Fifa e eles aceitarem nossas propostas, o problema está resolvido", disse Martorelli.

"Se não, eles vão ter que esperar até o dia em que os jogadores vão para o campo, porque a polícia e um oficial de justiça vão estar esperando, não haverá jogo."   Continuação...